Dia 300 de 365 dias dos mais importantes do automobilismo! • BP • Boletim do Paddock

Dia 300 de 365 dias dos mais importantes do automobilismo!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Uma das vantagens de se viver no século XXI é a facilidade de comunicação entre as pessoas, independente da distância, prova disso é a Série 365 Dias mais Importantes da História do Automobilismo, idealizado pelo nosso colunista Fernando Brandão Campos, mesmo diante de desafio tão grande, todos do Boletim do Paddock aceitaram tocar o projeto já de imediato.

Em 21 de maio de 2017, Fernando publica o post que daria início aos trabalhos, com os dias da semana divididos, no dia seguinte a Débora Santos Almeida publica 22 de maio de 2005, Morte na Família Real Monegasca, RBR Dark Side, confusão na Ferrari e vitória da McLaren em um movimentado GP de Mônaco – Dia 01 de 365 dias dos mais importantes do Automobilismo daí em diante só tivemos bons momentos, dias trocados entre os colunistas pois viam uma data em especial.

Além dos colunistas fixos que já estavam no Boletim, Carlos Eduardo Valesi veio completar a equipe, com a posterior entrada de Eduardo Casola e Joshué Fusinato, que introduziram novas dinâmicas ao grupo e muito mais entusiasmo aos demais participantes.

Ainda tínhamos os convidados Will Mesquita do Papaya Orange e Bruno Shinosaki do Fim do Grid que contribuíram com a Série, Will por sua vez já foi introduzido ao grupo com os posts do Papaya BP e Bruno sempre nos convidando e possuindo em seu cast membros do BP, o que eu posso afirmar que o BP que se vale do cast do Fim do Grid, do qual sou muito grato ao Bruno.

Chegamos ao número do dia 300, mesmo cobrindo dia a dia do automobilismo, muito se ficou de fora, tudo indica que teremos mais uma temporada, pois não podemos ignorar aniversários e mortes que foram tão marcantes ao automobilismo, corridas que se tornaram clássicas e momentos que emocionam a todos os fãs do esporte a motor.

Espero que continuem conosco pelos próximos 65 dias e os seguintes.

Rubens Gomes Passos Netto

“Netto”, popularmente conhecido entre os imigrantes Guaxupeanos que tocam a zueira no pequeno município de São Paulo, gosta de comprar livros e outras bugigangas que orbitam o universo da Fórmula 1, já semeava a discórdia ao aceitar o rótulo de “nerd”, quando em terras tropicais, tal rotulo era algo, um tanto quanto pejorativo aos descendentes de primatas residentes nas regiões montanhosas produtoras de café, o que julgava ser maravilhoso, ainda mais sendo um apaixonado pela Fórmula 1, fã da McLaren por paixão e pela Ferrari por criação, já que nasceu em uma família descente de italianos produtores de café e não fabricantes de macarrão, na sua pacata opinião a melhor temporada foi a 2008, já que por um infortúnio reprodutivo de seus pais não conseguiu assistir a temporada de 1986, admira e muito o Emerson Fittipaldi, tem como o carro dos sonhos o McLaren MP4/4 e sonha em um dia ou noite pilotar em Spa e provar que as teorias que não levam a humanidade a lugar algum dos quais ele defende são mais úteis que um relógio digital, salvo se for para comer um pastel de camarão acompanhado de um chopp escuro.