Classificação México – Max Verstappen surpreende Ferrari e crava a pole-position, Bottas bate forte

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Max Verstappen surpreendeu a dupla da Ferrari se tornando assim o pole-position para o GP do México. Na tarde deste sábado (26), o holandês levou a Red Bull para a primeira posição, repetindo o feito de Daniel Ricciardo na temporada passada, para a equipe austríaca, mas o piloto anotou 1:14:758.

Ao seu lado, aparece Charles Leclerc com a Ferrari, deixando a corrida do México mais apimentada, por conta do GP do Japão disputada a quinze dias atrás, quando os dois se tocaram e Vertappen precisou abandonar a prova.

Sebastian Vettel puxa a segunda fila, acompanhado por Lewis Hamilton. Alexander Albon que andou próximo ao companheiro de equipe em alguns instantes da classificação, teve que se contentar com a quinta posição.

Valtteri Bottas assustou quem assistia à classificação, ao bater forte na última curva do circuito. O finlandês perdeu o controle do carro quando passou por cima da zebra e assim se arrastou pelo muro de contenção, até encontrar um outro pedaço dele. Bottas foi o sexto colocado, mas com o sistema de parque fechado, é possível que ele perca algumas posições por conta dos reparos a serem feitos em seu W-10.

Carlos Sainz e Lando Norris ocuparam a sétima e a oitava posições respectivamente, com a McLaren, seguidos pela dupla da Toro Rosso com Daniil Kvyat e Pierre Gasly.

A disputa promete, pois os líderes vão largar com os pneus médios, no entanto o circuito é bem abrasivo e duas paradas deve ser a estratégia vencedora.

A Fórmula 1 retorna amanhã 16h10 para a largada do GP do México.

lll Saiba como foi a Classificação do GP do México

Na pista a temperatura estava na casa dos 32°C, com 19°C na pista.

lll Q1

 

Assim que a regressiva de 18 minutos teve início, George Russell deixou os boxes da equipe e partiu para a pista, utilizando os pneus macios. Logo depois Robert Kubica, esteve atrás do companheiro de equipe. O britânico passou para 1:19:547, após a primeira marca aferida no circuito, seguido pelo polonês com 1:20:313.

Na curva 3, Romain Grosjean provocou uma bandeira amarela momentânea quando rodou, mas rapidamente seguiu buscando uma volta melhor.

 

Sebastian Vettel passou a liderar a sessão ao anotar 1:16:859 e era acompanhado por Kimi Raikkonen com 1:17:626. À medida que os pilotos da Red Bull e Mercedes foram completando as suas voltas, Raikkonen era empurrado para baixo.

Restando oito minutos para o término, as posições eram: Verstappen, Albon, Hamilton, Leclerc, Vettel, Bottas, Raikkonen, Sainz, Norris e Kvyat.  

Os carros da Haas passaram a ocupar as últimas posições, no entanto quando fecharam as suas voltas, Magnussen ficou em décimo sétimo, acompanhado por Grosjean, o dinamarquês separado por 2s4 e o francês por 3s2, muito distante do meio de pelotão.

 

Com quatro minutos para o término, os pilotos passaram a retornar para a pista e na zona de eliminação era possível ver: Stroll, Magnussen, Grosjean, Russell e Kubica. No entanto com o cronômetro já zerado, os pilotos da zona de eliminação foram mantidos.

lll Eliminados

16) Lance Stroll 1:18:065

17) Kevin Magnussen 1:18:436

18) Romain Grosjean 1:18:599

19) George Russell 1:18:823

20) Robert Kubica 1:20:179

lll Q2

 

Os pilotos deixaram os boxes mais uma vez para a regressiva de quinze minutos, Gasly, Sainz e Kvyat apostavam nos pneus médios. Apenas os carros da Renault eram vistos com os pneus macios.

Sebastian Vettel passou a liderança com 1:15:914, seguido por Leclerc com 1:16:219. Hamilton foi jogado para a terceira posição, separado por 0s567. Assim que os carros da Red Bull completaram a sua volta rápida, Verstappen se encaixava entre a dupla da Ferrari com 1:16:136, enquanto Albon era o sexto com 1:16:574.

Restando pouco mais de sete minutos as posições eram: Vettel, Verstappen, Leclerc, Bottas, Hamilton, Albon, Pérez, Hulkenberg, Norris, Ricciardo. Na zona se eliminação: Sainz, Giovinazzi, Raikkonen, Ricciardo, Gasly e Kvyat.

Ainda na classificação era muito comum ver os pilotos extravasando os limites de pista.

 

Com menos de três minutos os pilotos retornaram mais uma vez para a pista, a Ferrari e Red Bull instalaram os pneus macios, mas apenas preparar o carro para o Q3. Com o cronômetro zerado, Carlos Sainz subiu para a quarta posição com 1:16:267, assim como Lando Norris que subiu para a sexta posição, anotando 1:16:447.

Hamilton e Bottas levaram o carro para a liderança, o inglês tinha 1:15:721, seguido pelo finlandês com 1:15:852. 

lll Eliminados

11) Sergio Pérez 1:16:687

12)Nico Hulkenberg 1:16:885

13) Daniel Ricciardo 1:16:933

14) Kimi Raikkonen 1:16:967

15) Antonio Giovinazzi 1:17:269

lll Q3

 

Os pilotos foram liberados mais uma vez na regressiva de 12 minutos, todos utilizando os pneus macios, seguindo para a pista juntos. A dupla da Toro Rosso foi a primeira a completar a volta rápida, com Kvyat e Gasly respectivamente.

Verstappen detinha a pole após anotar 1:14:910, acompanhado por Leclerc com 1:15:024, Sebastian Vettel apareceu na terceira posição com 1:15:170. A partir do terceiro colocado, as posições eram: Hamilton, Albon, Bottas, Sainz, Kvyat, Gasly e Norris.

 

Após uma volta completada, os pilotos retornaram para os boxes, instalando novos compostos macios e partiram para mais um giro rápido. Verstappen ficou com a pole, melhorando ainda mais a sua volta para 1:14:758. Charles Leclerc cometeu um pequeno erro em seu último giro perdendo a chance de lutar, enquanto Vettel tirou o pé, após a batida do piloto da Mercedes.

Valtteri Bottas acabou batendo forte na última curva do circuito se arrastando pelo muro de contenção ao não ter tracionado bem quando pegou a zebra na pista. O finlandês saia andando, mas deixava todos assuntados.

 

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!