Classificação: Largada na Hungria vai contar com os dois carros da Ferrari na primeira fila

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Sebastian Vettel conseguiu quebrar o recorde da pole neste sábado (29) após marcar 1:16:276, para a corrida do GP da Hungria. Depois de vir de um GP sofrido na casa do inglês da Mercedes e ver a diferença do campeonato ser reduzida para apenas um ponto, Vettel deu a resposta na pista, aproveitou o bom sábado da Ferrari e assumiu a ponta. Raikkonen também fez o seu trabalho muito bem e não deu vez para a rival, conseguiu melhorar o tempo depois da bandeira quadriculada com 1:16:444 e garantiu o segundo lugar e a primeira fila para a Ferrari.

Hamilton não teve um final de semana fácil, mas as queixas sobre o carro apareceram na classificação, mas já era possível notar a instabilidade desde o FP3, quando teve algumas saídas de traseira, mas em nenhum momento na sexta conseguiu liderar os treinos, aparecendo na ponta somente no Q2 hoje. Bottas veio para completar o Top-3 aproveitando mais uma vez o final de semana não tão bom do companheiro.

Verstappen ficou com o quarto lugar e acabou superando Daniel Ricciardo que ficou em quinto. O Australiano teve uma sexta-feira impecável, mas os problemas começaram a aparecer neste sábado na terceira sessão de treinos livres, por outro lado Verstappen cresceu muito na classificação, passando para o Q2 com um segundo lugar e para o Q3 em terceiro, mas de qualquer forma a terceira fila de carros ficou garantida para a Red Bull Racing.

Nico Hulkenberg vai largar de sétimo amanhã, seguido pelos carros da McLaren com Fernando Alonso e Stoffel Vandoorne e Carlos Sainz fecha o Top-10.

ll Q1

Bottas e Hamilton foram os primeiros a deixar os boxes e os pilotos já apostavam nos compostos supermacios. A pista começou a ficar movimentada e Hamilton marcava 1:17:905 e Bottas marcava 1:31:379 após errar o traçado. Vettel assumia a ponta com 1:17:676, mas não por muito tempo, pois logo em seguida Raikkonen marcava 1:17:382. Paul Di Resta era visto conduzindo o carro da Williams no lugar de Massa depois do mal-estar que o piloto brasileiro começou a sentir ontem, após a segunda sessão de treinos livres.

Kvyat aparecia em quinto com 1:18:997 e Sainz em sexto para 1:19:291, enquanto isso Ocon abusava das zebras e era visto em décimo quinto com 1:29:649.

Hamilton pulava para segundo com 1:17:492 e Vettel vinha para assumir a ponta com 1:17:244. Raikkonen melhorava o tempo para 1:17:364, Hamilton caia para terceiro. Verstappen, Vandoorne, Hulkenberg e Alonso ainda não tinham tempos registrados.

Ricciardo na sua primeira volta era quarto com 1:17:924 e Alonso estava em oitavo com 1:18:728. Vandoorne superava o companheiro de equipe e ficava em sétimo com 1:18:518. Max Verstappen assumia o quarto lugar com 1:17:887 e empurrava o companheiro para quinto. Hulkenberg colocava a sua Renault entre os carros da McLaren com 1:18:524. Palmer era décimo com 1:18:914. Kevin Magnussen abusava das zebras e parecia estar voando (do pior jeito) pela pista. 

Ricciardo seguia melhorando os tempos e ficava em quinto com 1:17:702, pois seu companheiro de equipe subia para o segundo lugar com 1:17:266. Hulkenberg melhorava a volta e subia para sétimo com 1:18:137.

Os carros da Williams apareciam em décimo quarto com Stroll (1:19:467) e Di Resta era décimo nono com 1:21:075. Kvyat se tornava décimo com 1:18:702.

Os carros da Haas brigavam com Stroll para passar para o Q2 e as duas equipes tinham mais uma volta para tentativa. Grosjean conseguia o décimo quarto lugar com 1:19:085 e Pérez era o décimo quinto com 1:19:095. Kvyat acabava escapando na pista, mas com o décimo primeiro lugar ele se garantia no Q2. Palmer conseguia melhorar e voltar para o décimo lugar com 1:18:699.

ll Eliminados

16) Kevin Magnussen 1:19:095

17) Lance Stroll 1:19:102

18) Pascal Wehrlein 1:19:839

19) Paul di Resta 1:19:868

20) Marcus Ericsson 1:19:972

ll Q2

Novamente no início do Q2 os carros da Mercedes foram os primeiros a deixar os boxes, seguidos pelos carros da Ferrari e novamente com os pneus supermacios. Bottas foi o primeiro a marcar tempo nessa segunda fase da sessão com 1:17:36 e Hamilton passava em segundo com 1:17:192, Vettel assumia a ponta com 1:16:802 e Raikkonen se tornava terceiro com 1:17:207. Ocon era o quinto com 1:18:617 e Grosjean era o sexto com 1:19:095.

Daniel Ricciardo na sua primeira volta se tornava quinto com 1:17:698. Pérez era oitavo com 1:19:188. Já Max Verstappen subia para segundo com 1:17:028. Alonso era sétimo com 1:17:919 e Vandoorne 1:18:194, mas Hulkenberg vinha para empurrar os carros da McLaren ao fazer o sexto tempo com 1:17:655. Palmer era décimo primeiro com 1:18:655 e os carros começavam a voltar para os boxes.

Com menos de três minutos para o termino da sessão e alguns pilotos voltavam para a pista para melhorar os tempos. Hamilton assumia a liderança com 1:16:693. Vandoorne melhorava o tempo, mas se mantinha em nono. Palmer melhorava o tempo mais ficava apenas em décimo primeiro e Sainz conseguia colocar o carro em décimo e passava para o Q3. Pela primeira vez no final de semana Hamilton liderava os treinos.

ll Eliminados

11) Jolyon Palmer 1:18:415

12) Esteban Ocon 1:18:495

13) Daniil Kvyat 1:18:538

14) Sergio Pérez 1:18:639

15) Romain Grosjean 1:18:771

ll Q3

Sem perder tempo assim que as luzes verdes foram acessas nos boxes, Bottas já deixava o pit-lane, seguido pelos carros da Ferrari e depois o do seu companheiro de equipe e obviamente foram com jogos de supermacios novos para buscar a pole. Os demais carros também não se demoravam para se encaminhar para a pista.

Bottas marcava 1:16:631 e Vettel assumia a ponta com 1:16:276 e Raikkonen aparecia em terceiro com 1:16:876, mas logo em seguida Ricciardo melhorava com 1:16:878. Hamilton era empurrado para oitavo com 1:16:693, já que Alonso ocupava o sexto lugar com 1:17:595 e Vandoorne era o sétimo com 1:17:946.

Verstappen demorava um pouco para marcar tempo, mas se tornava quarto com 1:16:797 e Sainz se mantinha em décimo com 1:18:311 e os carros retornavam para os boxes para colocar um novo jogo de supermacios e iniciar o novo stint.

Com um pouco mais de três minutos para o termino da sessão, Lewis Hamilton retornava para a pista com a chance de mais duas voltas para buscar a pole e aos poucos os carros também começavam a deixar os boxes.

Hamilton seguia reclamando sobre as vibrações no carro, as queixas começaram no Q2, os engenheiros tentavam melhorar o carro para o final do Q3, mas os métodos não surtiam efeito e ele era o terceiro com 1:16:707, Bottas era o segundo com 1:16:530. Vettel cruzava a linha brana e não melhorava o tempo pois marcava 1:16:278, mas o primeiro tempo obtido no Q3 já garantia a sua pole e Raikkonen conseguia colocar o carro em segundo para colocar os dois carros da Ferrari na primeira fila com 1:16:444. Ricciardo melhorava o seu tempo, mas se mantinha em sexto. Os carros da McLaren ocupavam o oitavo e o nono lugar com Alonso e Vandoorne.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

You May Also Like

%d blogueiros gostam disto: