Classificação Itália – Em meio a bagunça do Q3, Charles Leclerc cravou a pole-position

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Charles Leclerc foi o responsável por trazer a festa para os tifosi, neste sábado em Monza (07), ele conquistou a quarta pole da carreira, confirmando o que era esperado para o time no circuito. O monegasco anotou 1:19:307 em sua primeira saída, antes da sessão ser interrompida com uma bandeira vermelha, por conta da batida de Kimi Raikkonen.

A classificação teve um problema nunca visto antes, os pilotos aguardaram nos boxes, até que restasse dois minutos para o término e então partiram em retirada do pit-lane; por estarem próximos, acabaram se atrapalhando e apenas Leclerc e Sainz conseguiram abrir volta. Alexander Albon da Red Bull e Lance Stroll da Racing Point, ficaram sem nenhum tempo aferido na terceira fase da sessão, pois não haviam completado nenhuma volta rápida antes da batida de Raikkonen. 

Portanto o grid foi definido na primeira saída e amanhã Lewis Hamilton larga do segundo lugar, acompanhado por Valtteri Bottas. Sebastian Vettel foi o quarto colocado, seguido de Daniel Ricciardo e Nico Hulkenberg da Renault. Carlos Sainz foi o sétimo, o último piloto com tempo aferido no Q3.

Max Verstappen já largaria do último lugar do grid, por conta da punição por troca do motor, mas como não fechou volta cronometrada na sessão, o holandês deve partir do pit-lane amanhã. Pierre Gasly também será punido pelas trocas que a Honda efetuou em seu carro, assim como Lando Norris que teve a unidade de potência do MCL34alterada.

A Fórmula 1 retorna neste domingo (08), às 10h10 para a largada do GP da Itália.

lll Saiba como foi a Classificação

A temperatura na pista estava na casa dos 36°C, com 22° no ambiente.

lll Q1

 

Assim que a regressiva de 17 minutos teve início, vários pilotos passaram a ocupar a pista, causando muito trânsito para a busca da primeira volta rápida, era também uma tática para utilizar o vaco do carro que estava a frente.

Robert Kubica foi o primeiro a abrir volta no circuito, anotando 1:23:966, mas este tempo foi rapidamente batido. Enquanto se aguardava mais pilotos na pista, Giovinazzi liderava a sessão com 1:20:657, acompanhado por Sainz com 1:20:800 e Raikkonen na terceira posição com 1:21:025.

Pouco depois Nico Hulkenberg assumiu a primeira posição com 1:20:155, com Daniel Ricciardo em segundo. Enquanto Albon superava Leclerc, após anotar 1:20:382, contra 1:20:417 do monegasco.

Restando nove minutos, apenas Bottas, Hamilton e Verstappen não tinham tempo aferido na pista. Após cometer um pequeno erro, o finlandês ficou separado por um milésimo de Hulkenberg, anotando 1:20:156. Leclerc insistiu na volta rápida e levou o carro para a primeira posição com 1:20:126. A dupla da Ferrari era a única a utilizar os pneus médios nesta fase da sessão.

A classificação foi interrompida com uma bandeira vermelha, após Sergio Pérez ficar parado na terceira curva por conta de um problema no motor. Restava 4m34s para o término e os pilotos deixaram mais uma vez os boxes, para mais uma rodada de voltas rápidas.

 

Sebastian Vettel ocupando a sexta posição, foi liberado uma segunda vez. Verstappen por sua vez ficou sem tempo registrado, pois o motor Honda apresentou falta de potência.

Com o cronômetro zerado, o alemão da Ferrari se manteve com a marca obtida e os pilotos que estavam na zona de eliminação, permaneceram. 

lll Eliminados

16) Romain Grosjean 1:20:784

17) Sergio Pérez 1:21:291

18) George Russell 1:21:800

19) Robert Kubica 1:22:256

20) Max Verstappen – Sem Tempo

 

lll Q2

A regressiva de quinze minutos teve início, mas os pilotos aguardaram um pouco nos boxes até de fato serem liberados. Charles Leclerc concluiu o giro na primeira posição, após anotar 1:19:553, superando Hamilton com 1:19:706,  Vettel anotou 1:19:715. Daniel Ricciardo ficava próximo aos líderes com o quarto lugar, após cravar 1:19:833.

Kimi Raikkonen acabou extravasando os limites de pista entre o setor 1 e 2 e abortou a primeira volta rápida se dirigindo para os boxes, para instalar um novo jogo de pneus. Os Eliminados eram: Stroll, Norris, Giovinazzi, Gasly e Raikkonen.

As posições dos pilotos que estavam entre os dez, com chance de avançar para o Q3 eram: Leclerc, Hamilton, Vettel, Ricciardo, Bottas, Albon, Hulkenberg, Sainz, Magnussen e Kvyat.

 

Restando dois minutos para o término da sessão, os pilotos deixaram os boxes mais uma vez. Hamilton assumiu a ponta com 1:19:464. Raikkonen conseguia a décima posição, avançando para o Q3. Giovinazzi ficou separado do companheiro de equipe por dois décimos, ocupando a décima segunda posição.

lll Eliminados

11) Antonio Giovinazzi 1:20:517

12) Kevin Magnussen 1:20:615

13) Daniil Kvyat 1:20:630

14) Lando Norris 1:21:068

15) Pierre Gasly 1:21:125

 

lll Q3

 

A terceira fase da sessão teve início e mais uma vez os pilotos partiram em retirada dos boxes, no entanto Stroll não participou da primeira saída.

Kimi Raikkonen acabou provocando uma bandeira vermelha ao perder o carro no segundo setor e bater no muro de contenção. Restavam 6m35s para o encerramento da sessão.

Antes da paralisação, Leclerc liderava com 1:19:307, seguido por Hamilton com 1:34:346 e Bottas com 1:19:354. Vettel era visto na quarta posição, com Ricciardo e Hulkenberg em quinto e sexto respectivamente. Sainz foi o último piloto com tempo aferido, visto em sétimo. Albon Raikkonen e Stroll não tinham tempo aferido.

Os pilotos deixaram os boxes pela última vez, restando apenas dois minutos para o término. Por conta do trânsito, apenas Sainz e Leclerc tiveram chance de abrir volta, mas o piloto da McLaren se manteve na sétima posição com 1:20:455.

 

Albon e Stroll se quer tiveram tempo registrado no Q3. Leclerc cravou a pole com 1:19:307, acompanhado dos dois pilotos da Mercedes.

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!