ColunistaDestaquesFórmula 1Post

Classificação China – Valtteri Bottas conquista pole da corrida 1000 da Fórmula 1

A pole da 1000ª corrida, foi registrada por Valtteri Bottas hoje (13), no circuito de Xangai, China. O finlandês venceu nos detalhes já que a diferença dele para o companheiro de equipe, foi de apenas 0s023. Lewis Hamilton, durante o final de semana, precisou lidar com um carro que parecia instável e arrisco e reconhecia que a batalha pela pole não seria fácil.

Na primeira tentativa, Bottas superou Hamilton por 0s007, tornando a disputa mais acirrada e elevando a expectativa para a segunda saída dos boxes. O inglês se superou no setor 1, Bottas deu o troco no segundo e a definição ocorreu no terceiro, com o finlandês melhorando a sua primeira marca.

Amanhã o grid dos dez primeiros está praticamente organizado em blocos, a dupla da Ferrari ocupa o terceiro e quarto lugar, com Sebastian Vettel e Charles Leclerc respectivamente. Logo depois vem Max Verstappen e Pierre Gasly, que acabaram se estranhando na última fase da classificação, onde os pilotos se atrapalharam, disputando espaço na pista.

Daniel Ricciardo é o ‘líder’ da Renault, com o sétimo lugar e Nico Hulkenberg sobrou com o oitavo. Kevin Magnussen e Romain Grosjean, mesmo avançando para o Q3, não conseguiram disputar a última parte da sessão, pois não abriram volta nos segundos finais.

A Alfa Romeo, segue com problemas na unidade motriz, Antonio Giovinazzi depois de uma volta durante o Q1, ficou preso nos boxes e Kimi Raikkonen mesmo em décimo terceiro, enfrentou perda de potência nos últimos instantes do Q2.

lll Saiba como foi a Classificação

A temperatura do asfalto estava na casa de 36°C e no ambiente 20°C, com a umidade em 47%.

George Russell e Robert Kubica da Williams foram os primeiros a deixar os boxes, utilizando os pneus supermacios e os mais ideias para está primeira fase da classificação. O inglês anotou 1:36:821 se tornando o líder e era seguido por Kubica com 1:37:421. O polonês reclamava sobre o carro estar saindo muito de traseira e logo recolhia aos boxes.

 

Sebastian Vettel passou a liderar a sessão com 1:33:557, superando Charles Leclerc que tinha 1:34:069.

Aos poucos outros pilotos fechavam as suas primeiras voltas cronometradas e Valtteri Bottas pela Mercedes, conseguia tomar a ponta com 1:32:658. Hamilton fechou o giro em segundo com 1:33:115 e Verstappen batia o tempo de Vettel para se colocar no terceiro lugar com 1:33:274.

Leclerc era empurrado para a décima posição, após se encontrar com Giovinazzi na pista e ser atrapalhado. O piloto da Alfa Romeo estava na volta de aquecimento dos pneus, mas logo retornou aos boxes com problemas no motor. Do quinto colocado para baixo, as posições eram: Hulkenberg, Grosjean, Kvyat, Magnussen, Ricciardo e Gasly.

Na zona de corte, era possível ver, Stroll com a Racing Point, seguido por Kubica e Russell. Giovinazzi e Albon não tinham tempo aferido, o último por conta da batida sofrida durante o TL3.

Restando pouco mais de três minutos para o término da sessão, as equipes começaram a enviar os seus pilotos para mais uma tentativa de voltas rápidas. Leclerc em décimo primeiro tentava se garantir no Q2, por conta dos tempos que estavam bem próximos.

Com o cronometro zerado, Leclerc subiu para a segunda posição ao anotar 1:32:712. Sainz com a McLaren passava a ser o sétimo e era seguido por Ricciardo, Grosjean, Kvyat, Gasly e Pérez. Magnussen não melhorou a sua marca, mas garantiu a décima terceira posição. Raikkonen fechou em décimo quarto, com Norris logo atrás do finlandês.

Antonio Giovinazzi não retornou para a pista, com novos problemas no motor.

 

lll Eliminados

16) Lance Stroll 1:34:292

17) George Russell 1:35:253

18) Robert Kubica 1:35:281

19) Antonio Giovinazzi – Sem Tempo

20) Alexander Albon – Sem Tempo

 

lll Q2

 

Assim que a pista foi novamente liberada, os pilotos aguardaram um pouco para iniciar a segunda fase da sessão. Com pouco mais de 10 minutos, Pérez puxava o pelotão.

Hamilton apostava na utilização dos pneus macios e anotava 1:32:603 e logo depois Bottas superava o companheiro de equipe com 1:31:728. Sebastian Vettel (1:32:232) e Charles Leclerc (1:32:324), conseguiam se posicionar entre os carros da Mercedes.

 

Verstappen se garantia em quarto, empurrando o inglês para quinto. Todos estes de pneus macios. Gasly tinha uma estratégia diferente da que fora adotada para o companheiro de equipe e em sexto registrou 1:32:948. Kvyat defendia a Toro Rosso em sétimo. Magnussen era o único carro da Haas entre os dez, seguido por Ricciardo e Hulkenberg.

Na zona de eliminação, era possível ver Pérez, Sainz, Raikkonen, Norris e Grosjean. O francês da Haas havia cometido um erro durante a sua volta e acabou comprometendo-a, ficando sem nenhum tempo aferido nesta primeira saída.

Novamente, restando pouco mais de três minutos, os pilotos deixavam mais uma vez os boxes, Kimi Raikkonen liderava a saída. Bottas era enviado com os compostos supermacios, já Hamilton tentava mais uma vez com os compostos macios. Vettel também apostava nos pneus de faixa vermelha para a última saída, visando o próximo estágio da sessão.

Com o cronômetro zerado, Hulkenberg conseguia o sétimo lugar, seguido por Magnussen, Grosjean e Ricciardo, todos melhorando as suas marcas.  Hamilton tomava a ponta com 1:31:637, utilizando os novos compostos médios. Bottas se mantinha com a sua marca, assim como Vettel e Leclerc.

Kimi Raikkonen reclamava da perda de potência e fechava o Q2, apenas na décima terceira posição. Durante os dois primeiros treinos livres a equipe foi bem afetada com os problemas no motor que não trouxeram uma conclusão exata da sua origem.

lll Eliminados

11) Daniil Kvyat 1:33:236

12) Sergio Pérez 1:33:299

13) Kimi Raikkonen 1:33:419

14) Carlos Sainz 1:33:523

15) Lando Norris 1:33:967

 

lll Q3

Daniel Ricciardo foi o primeiro a deixar os boxes. A aposta para esta fase, voltava para os compostos supermacios.

O australiano abria a tabela de tempos do Q3 e anotava 1:34:285, mas era rapidamente superado. Bottas anotava 1:31:563, assumindo a ponta e sua diferença para Hamilton que era de apenas 0s007. Vettel fechava em terceiro com 1:32:001, o alemão era acompanhado por Verstappen com 1:32:089. Lerlerc fora superado pelo piloto da Red Bull e caia para o quinto lugar.

 

Gasly em sexto, ficava a frente de Hulkenberg e Ricciardo. Magnussen e Grosjean não tinham tempo aferido, guardando o único jogo de pneus para o final do Q3.

Com três minutos restantes, os pilotos retornavam mais uma vez para a pista, Magnussen e Grosjean não conseguiam abrir volta. Bottas garantia a pole ao anotar 1:31:547, conseguindo melhorar a sua marca. Hamilton permanecia com o tempo. Vettel também melhorava, mas se mantinha em terceiro, seguido por Leclerc. A terceira fila vai ser formada por Verstappen e Gasly, depois que os dois se estranharam na abertura da última volta rápida. Ricciardo é o sétimo, com Hulkenberg em oitavo. As suas ultimas posições sobraram para a Haas, que não conseguiu abrir uma volta rápida na última fase. 

 

Preview GP da China de F1 – O milésimo GP perante um império milenar!

TL1 China – Sebastian Vettel lidera sessão com duelo de pneus

TL2 China – Com reação do líder Valtteri Bottas, Mercedes assume a ponta em sessão disputada

TL3 China – Bottas lidera sessão, que foi encerrada após batida forte de Albon

Subscribe to
BPCast

Or subscribe with your favorite app by using the address below

Etiquetas
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar