ColunistasPostW Series

Chadwick encontra espaço no final da classificação e crava pole para o GP da França da W Series

Após Marta García liderar boa parte da classificação, Chadwick surpreendeu no final da sessão, conquistando a pole em Paul Ricard

Nos últimos instantes da classificação Jamie Chadwick encontrou um espaço na pista para estabelecer o melhor tempo, a britânica anotou 2m02s235 para ficar com a pole. A W Series está na França, dividindo pista com a Fórmula 1 e Fórmula 2.

Chadwick não era o destaque da classificação, mas conseguia buscar tempos para ficar entre as primeiras colocadas, enquanto Marta García passou boa parte da sessão dividindo o primeiro lugar com Nerea Martí.

A prova em Paul Ricard será a quarta etapa da temporada 2022, onde a quinta corrida será disputada. Até o momento Chadwick conta com quatro vitórias, mas as pilotas esperam uma reviravolta na França. A pilota da Jenner Racing corre o risco de perder a liderança, pois está sendo investigada por ter cruzado a linha de saída do pit-lane.

Beitske Visser ficou com a segunda posição, acompanhada por Nerea Martí e Marta García. Belén Garcia então completou o Top-5. Bruna Tomaselli começará a prova deste sábado largando da décima terceira posição.

A prova da W Series na França tem largada programada para ser realizada às 09h50 (pelo horário de Brasília).

Saiba como foi a Classificação da W Series na França

A classificação das pilotas da W Series teve início com cinco minutos de atraso, pois a sessão da Fórmula 2 passou por um período de bandeira vermelha. As pilotas estavam retornando mais uma vez para o traçado, após realizar o Treino Livre que encerrou liderado por Beitske Visser.

A pista ainda estava quente e com sol em vários pontos do traçado, por conta do verão europeu o entardecer está acontecendo mais tarde, desta forma, mesmo passando das 19h da noite na França, as pilotas tinham plena visibilidade para guiar no circuito.

Marta García apareceu na ponta com 2m04s006, mas os tempos tinham muito potencial para melhorar, principalmente por conta da evolução atribuída aos compostos usados pela categoria. Os pneus da W Series precisam de algumas voltas para que os tempos possam melhorar, pois ele é formado por uma borracha mais dura e que conta com maior durabilidade.

Na quarta volta de Marta no traçado a pilota registrou 2m03s436, seguindo ainda na liderança da tabela de tempos, com Nerea Martí surgindo na segunda posição, depois que anotou 2m03s596. Pulling teve uma marca deletada ao exceder os limites de pista, algo muito comum no traçado de Paul Ricard.

Com dez minutos de prova Martí que surgiu na liderança teve a sua volta deletada por exceder os limites na curva 12. Visser então viu a oportunidade para saltar para a ponta, anotando 2s03s268, superando García por 0s168. Martí que começou a despencar na tabela de tempos, saltou para a ponta, obtendo um novo bom tempo quando cravou 2m03s150.

As pilotas passaram pelos boxes quando restavam cerca de quinze minutos para o encerramento da atividade, preparando os seus carros para uma nova sequência de voltas rápidas. Desta forma as dez primeiras eram: Martí, Visser, García, Chadwick, Pulling, Hawkins, García, Eaton, Wohlwend e Powell. Bruna Tomaselli ocupava a décima quarta posição, sendo uma das pilotas a ser liberada antes para o traçado, para ter uma oportunidade maior de preparar os pneus e também contar com uma pista mais livre para aferir o seu tempo.

As pilotas foram devolvidas ao traçado nos últimos doze minutos, enquanto Jamie Chadwick era investigada por ter cruzado a linha de saída do pit-lane.

Tomaselli ocupou a décima segunda posição, anotando 2m04s444, enquanto as outras competidoras seguiam pelo traçado ainda completando as suas voltas.

García obteve 2m02s647, mas Chadwick ficou separada por apenas 0s045. Bustamante extravasou os limites de pista, enquanto ocupava apenas a décima oitava posição. A ponta ficou bem disputada, com várias alterações, além das marcas que estavam melhorando a cada novo giro.

Nerea Martí tinha voltado para a ponta com 2m02s339, contra os 2m02s359 de Marta García. Com os pneus oferecendo uma melhor performance, Chadwick que melhorou apenas no segundo setor, estabeleceu 2m02s235, superando Martí por 0s104. Juju Noda também estava na briga para melhorar os seus tempos, a pilota ocupava a décima terceira posição, mas teve o tempo deletado.

Com o cronômetro zerado, Visser conseguiu a segunda posição, ficando logo atrás de Chadwick. Martí era a terceira colocada, enquanto nos últimos instantes Marta García não melhorou o seu tempo, mas garantiu ao menos o quarto lugar depois de liderar quase toda a sessão. Belén Garcia completou o Top-5.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!