Bruna Tomaselli candidata a uma das vagas na W Series é destaque do Estadão neste Natal, entenda a importância

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Que a W Series será um dos destaques da temporada 2019, isto já é notório e sabido de todos, porém o fato de termos 55 candidatas às 18 vagas, com apenas uma brasileira dentre elas, nos chama a atenção, onde estariam as demais pilotas brazucas?

Infelizmente as demais pilotas não tiveram o destaque que a Bruna Tomaselli teve no meio esportivo; infelizmente, um mal do qual até mesmo a própria Bruna enfrentou por não receber apoio das entidades brasileiras que regulam o esporte a motor em nosso país.

Bruna começou no kart aos 7 anos, correu na Fórmula Junior,  Fórmula RS, chegando na Fórmula 4 Sul-Americana, ficando em quarto lugar na temporada de 2015, nos Estados Unidos obteve o terceiro lugar na Skusa, uma das principais competições do kart mundial, campeonato este que disputou com outros 80 pilotos em 2011, e também participou da USF2000 a “quarta divisão” e uma das divisões de acesso à Fórmula Indy.

Bruna é natural da cidade de Caibi, região oeste do estado catarinense próximo à divisa com a Argentina, seu pai, um empresário em sua cidade natal, que possui em torno de 6.213 habitantes (IBGE), é o único mantenedor da carreira da filha, que escolheu os Estados Unidos como destino, após fazer a base no Brasil e na América do Sul: “como no Brasil quase não há categorias de fórmula, havia duas opções: EUA e Europa. Mas só tínhamos condições de bancar a competição nos EUA”, relatou a pilota ao jornal Estado de São Paulo em matéria publicada neste Natal.

Na primeira página do jornal Estado de São Paulo, temos a chamada para a matéria falando sobre a escolha da Bruna para disputar uma das vagas da W Series, com um real destaque sendo a foto da pilota já no início da página, mostrando a importância da matéria, que não foi tratada como sendo apenas mais uma matéria no caderno de esportes.

Nos últimos anos, nos deparamos com diversos debates sobre a importância ou não dos tradicionais canais de notícias, se estes foram ou não superados pelos meios modernos de comunicação, tais como redes sociais, blogs e sites autônomos, como o próprio BP.

Porém, querido leitor, temos que sempre ficar atentos aos grandes e tradicionais canais de comunicação, o fato da Bruna estampar a primeira página de um dos mais tradicionais jornais brasileiros acende um sinal de alerta sobre o quão importante o caminho que essa jovem irá trilhar nos próximos meses, caminhos estes que devemos acompanhar atentamente e com muito louvor, tanto para os feitos da brasileira com das demais pilotas.

Não é de hoje que vemos inúmeros canais trocarem o esporte a motor por outras categorias de notícias que atraem um publico mais jovem ou simplesmente que consuma pouco e rápido, sendo o oposto do público que gosta do automobilismo que é sempre fiel os seus canais de comunicação, gostam de informações mais consistentes e buscam sempre conteúdos mais robustos e completos.

Entendam a importância e o motivo que leva a não deixarmos de passar em branco este momento para o automobilismo brasileiro e principalmente para a carreira da Bruna, que como sempre irá representar o Brasil bravamente, contanto com apoio de poucos e para alegria de muitos.

lll Girl Power

Um dos destaques do nosso automobilismo contemporâneo, a pilota paulistana Bia Figueiredo de 33 anos, atualmente disputa a Stock Car. Bia tem no currículo passagens por categorias internacionais, temporadas disputas na Indy e quatro participações na Indy 500, sendo que atualmente ela se prepara para disputar as 24 Horas de Daytona em uma equipe formada somente por pilotas experientes e talentosíssimas, mostrando como o mundo do automobilismo esta cada vez mais receptivo e atento às mulheres, uma realidade que temos que apoiar e acompanhar atentamente.

Não por menos, Bia Figueiredo é a Madrinha de Bruna e assim teve papel importante na indicação da Bruna para uma das vagas na pré-seleção para a W Series: “Bia Figueiredo me disse um dia que seria a minha madrinha no automobilismo. E foi ela que me indicou à W Series” expressou a jovem pilota ao Estado.

Tal atitude vem mostrando que a união das mulheres pode e deve fazer a diferença nestes tempos em que as águas estão se dividindo e ficando mais favoráveis para elas, porém ainda há muito o que se navegar e sempre há tempestades à frente.

Bruna se juntará às outras 54 candidatas no final do mês de janeiro para os testes seletivos para as 18 vagas, as escolhidas serão anunciadas em maio, próximo ao início da temporada da W Series que será realizada em seis etapas na Europa.

Rubens Gomes Passos Netto

“Netto”, popularmente conhecido entre os imigrantes Guaxupeanos que tocam a zueira no pequeno município de São Paulo, gosta de comprar livros e outras bugigangas que orbitam o universo da Fórmula 1, já semeava a discórdia ao aceitar o rótulo de “nerd”, quando em terras tropicais, tal rotulo era algo, um tanto quanto pejorativo aos descendentes de primatas residentes nas regiões montanhosas produtoras de café, o que julgava ser maravilhoso, ainda mais sendo um apaixonado pela Fórmula 1, fã da McLaren por paixão e pela Ferrari por criação, já que nasceu em uma família descente de italianos produtores de café e não fabricantes de macarrão, na sua pacata opinião a melhor temporada foi a 2008, já que por um infortúnio reprodutivo de seus pais não conseguiu assistir a temporada de 1986, admira e muito o Emerson Fittipaldi, tem como o carro dos sonhos o McLaren MP4/4 e sonha em um dia ou noite pilotar em Spa e provar que as teorias que não levam a humanidade a lugar algum dos quais ele defende são mais úteis que um relógio digital, salvo se for para comer um pastel de camarão acompanhado de um chopp escuro.