BPBEATS 26 | O Garoto Sebastian

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

|De São Paulo/SP para Curitiba/PR voltando para São Paulo/SP:

lll RBS – Ricardo Bunnyman Soares;

lll CEV – Carlos Eduardo Valesi;

lll RBS: E no próximo final de semana teremos o FORMULA 1 MERCEDES-BENZ GROβER PREIS VON DEUTSCHLAND em HOCKENHEIMRING, ou simplesmente o GP da Alemanha de Formula 1.

lll CEV: Os últimos dois GPs foram prá lá de agitados, então nossas expectativas estão nas alturas. Julho está sendo um ótimo mês para a categoria, não é mesmo, Bunnyman?

lll RBS: Sim! E nesse mesmo mês de julho, porém em 2009, Sebastian Vettel, o alemão mais cotado da atual Formula 1, fazia sua primeira corrida em casa pela Red Bull. Vindo de um 2008 em que deu à Toro Rosso sua única vitória até hoje, em Monza, sob uma chuva quase tão forte quanto a do GP do Canadá em 2009. Naquele momento já dava para saber que aquele moleque de cabelo bagunçado seria um fenomeno, Valesi??

lll CEV: O cara começou no kart com três anos, e entrou o Red Bull Junior Team com apenas 11. Obviamente o moleque tinha velocidade. Quando subiu de categoria, detonou – foi campeão da Fórmula BMW Alemã de 2004 com impressionantes 18 vitórias em 20 corridas!

lll RBS: Depois daquela vitória na molhada Itália, ao final de 2008 conseguiu o que todo garoto do programa Red Bull quer: um lugar na primeira fila, na mesa dos adultos. Em 2009, ainda ganhou na China e depois no berço da categoria, Silverstone.

lll CEV: E como é que um cara que vence em Monza e Silverstone pode não ser bom? Aliás, mesmo alemão, Vettel é um grande fã de ingleses: já declarou sua paixão pelo humor britânico, dizendo-se um grande fã de Monty Python, e curte prá caramba aquela banda boa de Liverpool. Sua música preferida, segundo o próprio, junta duas paixões:

lll RBS: Um leão faminto. Um menino promissor. O cara que terminou como vice campeão em 2009 e papou 4 títulos entre 2010 e 2013 deixando os campeões presentes naquele período Jenson Button (Who???), Lewis Hamilton, Fernando Alonso, Kimi Raikkonen e até seu idolo e compatriota Michael Schumacher comendo poeira durante seu segundo período de atividade.

lll CEV: Vettel foi o campeão mais jovem (e, por consequência, bi, tri e tetracampeão com menos idade também), sendo peça chave para a Red Bull conseguir seus títulos. Um menino conseguindo amealhar mais títulos do que a maioria da humanidade, Vettel disse que seus ídolos na juventude eram os “Três Michaels”: Schumacher, Jordan e Jackson. Ele já tentou cantar, mas (felizmente para nós), desistiu. Acho que ele já se espelhou bastante nos dois primeiros, faltando talvez seguir o conselho do terceiro nas pistas.

lll RBS: Seus títulos muitas vezes foram questionados por conta da genialidade de Adrian Newey. O homem por trás do sucesso dos carros da Red Bull, Williams e McLaren, o cara que fez os modelos da equipe austríaca verdadeiros touros em cima da concorrência. Isso é uma verdade ou intriga dos haters, Valesi? Pode um cara 4 vezes campeão ser tratado assim?

lll CEV: Difícil, não é mesmo. Dá pra contar nos dedos quem conseguiu um título sem ter o melhor carro, e os grandes sempre souberam capitalizar o material superior. Vettel chega semana que vem à Alemanha para fazer sua corrida de número 230, e tem exatos 115 pódios, ou seja: durante sua carreira, bebeu champagne corrida sim, corrida não. Sim, ele teve vida fácil em 2011 e 2013, mas seu primeiro caneco veio em uma batalha na última prova contra Alonso, Hamilton e Webber. E, em 2012, tirou o tricampeonato das mãos de Alonso para assumir esse posto, contando com sangue frio e resiliência. Ou seja, estas duas qualidades podem estar meio sumidas ali, mas ele as tem, com certeza.

lll RBS: Pois é… os tempos mudam. O ousado Sebastian agora é novamente questionado. Erros vindos de grandes pilotos são sempre maiores do que realmente são. Grosjean abalrroando outro piloto por trás é uma coisa, Vettel fazendo o mesmo é quase um pecado.

lll RBS: Sebastian Vettel. Alemão Ocidental. Sim, quando ele nasceu haviam duas Alemanhas que pouco tempo depois foram reunificadas. E aqui no Brasil, o Uns & Outros, banda novinha na época da queda do muro, mandou esse som sobre o caso no seu álbum homonimo de 1989.

lll CEV: Essas bandas nacionais do meio do grid dos anos 80/90 sempre parecem que escolhiam seus nomes prevendo a situação dos meus cabelos hoje: Uns & Outros, Heróis da Resistência, Nenhum de Nós… Mas divago.

lll RBS: Há quem diga que o talento de “Fétel” se limita a seu carro e seu companheiro de equipe. Nessa atual década, brigou com Mark Webber nos anos de glória na Red Bull, mas quando outro australiano, Daniel Ricciardo, conquistou a Fórmula 1 com sua pilotagem entusiasmada e carismatica, Vettel já não era tão pop. Enquanto isso, do outro lado do muro, Lewis Hamilton, que parecia ter uma carreira de sucesso em 07/08 quebrada pela “Era Vettel”, resurgia junto à Mercedes com o cockpit deixado justamente por Schumacher.

lll RBS: Mas Vettel soube ver o futuro e também crescia, agora na Ferrari, sobrepondo-se aos resultados de Kimi com calculada facilidade. Coisa que aparentemente esse ano está mais difícil com outro jovem piloto, Charles Leclerc. Valesi, não está na hora da Ferrari decidir quem tem maior prioridade na Scuderia? Para mim, Leclerc parece estar amarrado em uma camisa de força. Será que ele precisaria de um “Mercedes Benz”?

lll CEV: A Ferrari já tem um piloto número 1, e ele é tetracampeão mundial. Vettel brigou bem o quanto pôde ano passado, enquanto o carro fazia frente (ok, lado, de passagem) à Mercedes, mas desde a segunda metade da temporada anterior não tem entregado. Ainda assim, ninguém em sã consciência trocaria uma aposta tão certa – Vettel é um dos três melhores braços do grid, e os outros dois pilotos top estão bem empregados – por um cara que está no seu segundo ano na categoria, o primeiro nos boxes vermelhos. Charles tem sim, em minha opinião, material para ser o melhor da turma, mas calma que o caminho não é tão fácil e curto assim. De qualquer forma, nem ferrando que Maranello deixaria o monegasco pedir a Dio mio pela concorrência.

lll RBS: E lá vem o GP da Alemanha. Onde muitos dizem que Vettel começou a perder a mão ano passado. Questiona-se se será seu último ano. Se ele é digno de estar montado no Cavalo Rampante ou se deve subir novamente ao Touro Vermelho.

“Todo mundo pensava que isso era uma vergonha

Para Belle e o garoto Sebastian

Belle estava bem, mas oh Sebastian

Foi pra longe de novo

Bateu seu carro na chuva”

lll CEV: Ter um bom resultado no mesmo ponto onde começou sua derrocada atual seria uma excelente ironia dos deuses do automobilismo. Quem sabe não seja justamente este o ponto de inflexão? Com este sentimento de esperança (e tentando evitar que as pessoas cortem os pulsos após ouvir a música emo acima), vamos deixar vocês com outro Sebastian. Que Vettel relembre seus tempos selvagens da juventude.

lll BPBeats é uma produção da dupla que não é sertaneja, contudo é a prova que panela velha faz comida boa sim, Carlos Eduardo Valesi que já era residente fixo do BP em conjunto com Ricardo Bunnyman peça única da podosfera tupiniquim que foi recentemente adquirido em um leilão beneficente e por uma força do destino do qual nem os búzios, nem os zodíacos e muito menos os físicos teóricos da Magrathea poderiam prever que o encontro desses dois surgiria uma série tão empolgante e digna das melhores revistas do ramo musical tal qual como Rolling Stones e da saudosa MTV, apreciem sem moderação.

Subscribe to
BPCast

Or subscribe with your favorite app by using the address below

BP Beats

Depois de um bate papo no happy hour do BP, entre uma brincadeira e outra surgiu a ideia de uma nova atração no site que é essa que o Amigo Cabeça de Gasolina está pondo os olhos agora: O BP Beats tem como ideia fazer algum tipo de sintonia com o automobilismo e sua provável trilha sonora, sob a batuta de Carlos Eduardo Valesi e Ricardo Bunnyman você irá serpentear pelo universo do automobilismo com rápidas paradas nos mundos colonizados por músicos e suas obras!!!