Barcelona Dia 5 – Giovinazzi coloca Alfa Romeo na liderança nesta manhã, enquanto a Ferrari enfrenta problemas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A Alfa Romeo iniciou a segunda semana de testes da Pré-Temporada em Barcelona, na liderança. Antonio Giovinazzi, nesta terça-feira (26), anotou 1:18:589, superando a marca registada por Pierre Gasly. O italiano estava utilizando o composto C4 (faixa vermelha – ultramacios).

O francês da Toro Rosso que comandava a tabela de tempos, garantiu o segundo lugar com 1:18:647, com os pneus C3 (faixa amarela – macios). Com o RB15 se mostrando confiável e estável com o motor Honda.

Charles Leclerc que completou o terceiro lugar nesta manhã, ficou com o carro parado grande parte nos boxes, retornando na hora final, para dar os seus primeiros giros rápidos na pista catalã.

Lance Stroll defendeu a quarta posição para a Racing Point, sendo um dos pilotos a testar o pneu de desenvolvimento da Pirelli. Kevin Magnussen da Haas ficou em quinto, seguido por George Russell da Williams.

Fechando a manhã de testes, Alexander Albon com a Toro Rosso ficou em sétimo, acompanhado por Lewis Hamilton, oitavo com a Mercedes. Nico Hulkenberg da Renault nono e Lando Norris com a McLaren em décimo.

A Mercedes utilizou a sessão para fazer a verificação de peças do seu novo conjunto aerodinâmico. Desta forma os tempos da equipe foram bem altos.

Saiba o que aconteceu na manhã do quinto dia de testes em Barcelona

Quando os primeiros carros apontaram na pista, para o início da sessão de testes, a temperatura ambiente estava na casa dos 6°C. Hulkenberg, Giovinazzi, Russel, Albon e Gasly eram os primeiros a iniciar as atividades, movidos pelas voltas de instalação no circuito.

Hamilton foi o primeiro a abrir a tabela de tempos nesta manhã ao registrar 1:23:502, uma marca que era ainda bastante alta. O inglês estava com o C5 (faixa vermelha – hipermacio) instalado e após completar seis voltas, retornava aos boxes.

Se aproximando da conclusão da primeira meia hora, Gasly registrou 1:19:973, passando a assumir a ponta da sessão. O piloto da Red Bull estava com o C3 (faixa amarela – macios) instalados. Desta forma o francês seguiu realizando o seu trabalho, reduzindo cada vez mais a sua marca, enquanto outros pilotos se juntavam a tabela de tempos.

A Mercedes por sua vez, se dedicava a avaliar o novo pacote aerodinâmico do W10. A asa dianteira era o que mais merecia a atenção, por ter sido remodelada. Hamilton era visto com alguns apêndices no carro para a verificação da passagem de ar, desta forma as primeiras voltas consistiam em giros constates, onde pouco importava o tempo cronometrado.

https://twitter.com/MercedesAMGF1/status/1100331576179769344

Com a conclusão da primeira hora de sessão, as posições eram: Gasly, Magnussen, Leclerc, Hulkenberg, Hamilton, Albon, Giovinazzi e Russell.

Com o andamento da sessão os tempos passaram a cair e os pilotos a utilizar outros compostos para aferirem as suas voltas rápidas. Assim como na semana passada a Pirelli ofereceu um pneu de desenvolvimento para ajudar na base dos compostos que vão estar presentes em 2020.

Antonio Givinazzi com a Sauber conseguia reduzir a sua marca para 1:18:929 e seguia o seu trabalho de acumular quilometragem para a equipe. Com duas horas de sessão completada o que assustava era o desenvolvimento da Ferrari, que havia completado apenas 7 voltas em Barcelona. O motivo veio da necessidade de checar o sistema de refrigeração do SF90. A Scuderia italiana, dividiu a semana com todos os dias, contando com Leclerc e Vettel dividindo o carro nas sessões.

Minutos depois, uma bandeira vermelha era instaurada no circuito. Lando Norris ficou parado com a McLaren na curva 3 e precisava ser removido com ajuda do guindaste. A sessão ficou paralisada por cerca de 10 minutos, logo depois a Hamilton, Magnussen e Russell passavam a ocupar a pista com o C2 (faixa branca – médios) instalado. Albon utilizava o C3, pela Toro Rosso.

Charles Lecler, depois de uma primeira semana andando tão forte, acabou ficando grande parte da manhã nos boxes. O monegasco só retornou a pista quando restava uma hora para o término dos testes da manhã. Com a pista praticamente vazia o piloto da Ferrari começava a rodar e reduzir o tempo.

Não demorou muito para que Giovinazzi registrasse 1:18:651, ficando em segundo, atrás de Gasly. Leclerc passava a disputar com o italiano a segunda posição e os tempos seguiam em queda.

Com menos de 20 minutos para o final, o piloto da Alfa Romeo, conseguia garantir a sua primeira posição, ao registrar 1:18:589, utilizando o composto C4. Desta forma Gasly ficava com a segunda posição, seguido por Gasly, Leclerc, Stroll, Magnussen, Russell, Albon, Hamilton, Hulkenberg e Norris.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.