Barcelona Dia 4 – Albon mantém Toro Rosso na liderança nesta manhã de testes

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A manhã desta quinta-feira (21) foi bem movimentada no Circuito de Barcelona. Charles Leclerc, Lewis Hamilton e Daniel Ricciardo, chegaram a disputar a liderança da tabela de tempos, abusando da troca dos compostos e tentando lidar com as suas diferenças na pista, mas mesmo a ousadia deles não foi capaz de barrar o bom giro que Alexander Albon acabou conquistando por sua vez com os compostos C5, o piloto da Toro Rosso surpreendeu ao anotar 1:17:637.

As melhores marcas estabelecidas por Ricciardo da Renaut, e Hamilton da Mercedes, também ocorreram com os C5. Os tempos ficaram bem próximos, desta forma os pilotos conseguiam atestar a confiabilidade dos seus carros, assim como adquirir quilometragem para as suas equipes.

Nesta disputa por voltas rápidas Leclerc ficou em quarto, a sua diferença para os líderes da sessão ficou por conta do pneu C3 que o monegasco utilizava quando marcou a sua melhor volta (1:18:511).

Antonio Giovinazzi colocou a Alfa Romeo em quinto, seguido pela Haas de Romain Grosjean, Pierre Gasly da Red Bull, Lando Norris da McLaren, Lance Stroll com a Racing Point e Robert Kubica na Williams.

Kubica trabalha em um programa muito particular para a Williams, o time que dava voltas lentas na pista, realizou alguns testes de aerodinâmica e seguiu como lanterna da tabela.

Os tempos de volta ainda são relativos, não existe muito parâmetro para o público a não ser os pneus que são utilizados nos carros. Sabemos que o volume de combustível e outros ajustes são essenciais para uma melhor comprovação da eficiência nos times, mas elas não são divulgadas.

A última atividade da semana, será realizada nesta tarde.

lll Saiba como foi o quarto dia de testes em Barcelona

O quarto dia de testes foi iniciado normalmente, a McLaren com Lando Norris foi a primeira a apontar a sua saída dos boxes. A equipe precisou trabalhar durante a noite, finalizando algumas alterações para que Norris conseguisse sair nos primeiros minutos da sessão. Recordando o dia anterior, Carlos Sainz, levou cerca de duas horas para ser liberado pela a McLaren.

Acompanhando o jovem ex-piloto da F2, Haas, Alfa Romeo e Williams enviaram os seus carros para as voltas de instalação. A McLaren aproveitava para instalar as grades de aferição aerodinâmica em seu primeiro giro.

Com cerca de 20 minutos de sessão realizada, uma bandeira vermelha era acionada, Lando Norris que estava rodando em velocidade muito baixa ao chegar na curva 5, teve uma pequena saída de traseira e foi direto para a brita, ficando atolado nela. A equipe do autódromo precisou fazer a remoção do MCL34.

https://twitter.com/F1/status/1098543959528345600

Dez minutos se passaram até a liberação da pista e a retomada de atividade. Os dez carros se estendiam no circuito na busca por cronometrar as primeiras voltas do dia no circuito. Grosjean com os compostos C3 (faixa amarela – macios) registrava 1:23:051, reduzindo pouco depois para 1:21:537.

Charles Leclerc se juntou a tabela de tempos, utilizando o composto C2 (faixa branca – médio), travando tudo na primeira curva por conta dos pneus que não estavam em temperatura adequada ainda. Após fechar a sua primeira volta o monegasco tinha 1:22:250. Antonio Giovinazzi, Daniel Ricciardo e Lance Stroll registravam as suas primeiras voltas na casa de 1:21s.

Com a evolução da pista e o aumento de temperatura, Grosjean chegava a 1:13:905 com o C2 instalado na sua Haas.

A Renault voltou a utilizar o DRS, ainda com Nico Hulkenberg na pista e nesta manhã, Ricciardo também era liberado para a sua utilização.

Com o término da primeira hora, Norris retornava a pista. Leclerc assumia a ponta da tabela de tempos momentaneamente após registrar 1:18:960. Enquanto isso, Hamilton, Norris e Kubica registravam as suas primeiras marcas. O inglês da Mercedes logo tomou a ponta com 1:18:800, comprovando o que James Allison disse na tarde de ontem, que finalmente a equipe começaria a acelerar em Barcelona, para focar em seu desempenho.

A ponta da tabela ainda era muito concorrida e os pilotos tratavam de reduzir as suas marcas, Leclerc retornou ao topo com 1:18:475.

Robert Kubica neste meio tempo tratava de coletar dados do FW42 para a Williams, que após correr contra o tempo para a entrega do seu carro, ainda engatinhava no circuito.

Para um novo stint, Hamilton passou a utilizar os pneus C3. Enquanto o inglês começava a reduzir os setores em volta rápida, quase se chocou com Kubica, que estava lento na pista. Após o susto, Hamilton retornou aos boxes e realizou a troca dos compostos passando a ter o C4 (faixa vermelha – ultramacios) calçado em seu carro.

A primeira volta de Hamilton com os novos compostos não foi tão animadora, o piloto tinha 1:18:337, mesmo obtendo a liderança da sessão, mas as próximas que viriam com o mesmo composto, passaram a agitar a tabela de tempos, pois assim como o inglês, Albon da Toro Rosso, passava a utilizar o C4.

Hamilton anotou 1:17:977, mas logo depois Daniel Ricciardo que também estava com o C4 instalado, bateu o tempo com 1:17:913.

Com o desenvolvimento dos trabalhos da Williams, os tempos passaram a reduzir e a melhor marca estabelecida na manhã foi de 1:21:542, completando 48 giros.

Restando menos para o final da sessão, Leclerc instalou o C4, enquanto Hamilton e Ricciardo estavam com o C5 (faixa vermelha – hipermacios). O australiano reduziu a marca para 1:17:785. Estabelecendo a volta dos giros rápidos e a avaliação da goma mais macia.

Mais uma vez o monegasco, realizou mais uma troca de pneus, na ultima hora, retornando com o C3 para a pista e com boa desenvoltura com o composto, não deixava de rodar perto de Renault e Mercedes, até então lideres da tabela.

Em programas que pareciam ser parecidos, Giovinazzi e Stroll estabeleciam resultados muito próximos. Já Albon passava a subir gradativamente na tabela de tempos, se tornando o terceiro com 1:18:012 estabelecido com o C4. Mas a melhor marca do dia foi vista com o C5, assim como Kvyat que fechou em primeiro nesta quarta-feira, o tailandês conseguia cravar 1:17:637.

O tempo fechou como o melhor da manhã. O piloto que acumulou maior quilometragem a tarde foi Charles Leclerc com 75 giros, sendo acompanhado por Grosjean com 64 e 58 de Lewis Hamilton.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.