Atualizações de Pré-Temporada: A Evolução da Mercedes

Sharing is caring!

Já virou rotina notar mudanças radicais entre os carros apresentados no início da temporada e os que alinham no grid em Melbourne, afinal, toda telemetria da pré-temporada promove diversas melhorias nos monopostos. Entretanto, nenhuma equipe apresentou tantas alterações em Barcelona quanto a campeã mundial, Mercedes.

Mesmo com um desempenho muito bom, o W08 sofreu diversas mudanças durante as duas semanas de pré-temporada, contando inclusive com um novo pacote aerodinâmico na 2ª sessão de testes. A primeira área a receber mais atenção foi o difusor traseiro, totalmente repaginado na parte exterior.  

Fonte: formula1.com

A asa dianteira também foi repensada durante os testes. Na comparação abaixo podemos notar uma pequena barbatana na aleta superior (1), novos dutos de freio, com uma modificação no formato da aleta (2) e uma nova entrada de ar (3) para resfriamento de freios, similar a usada pela equipe no ano passado. Nenhuma mudança foi feita no Duto-S e nas guelras de tubarão sob o nariz, que já eram utilizadas em 2016.

Fonte: formula1.com

Na segunda semana de testes a Mercedes introduziu diversas partes dentadas e dispositivos aerodinâmicos no desenho da sua barge board, uma área que estava muito simples no lançamento do bólido, inclusive lembrando o monoposto de 2016. A equipe adicionou dentes sob as aletas verticais e sobre as barge boards (2), com o objetivo de criar vórtices e ajudar a direcionar o fluxo de ar para os sidepods. Novos dentes também foram adicionados em frente a conexão entre a barge board e o assoalho (3). Além disso, uma pequena asa também foi posicionada nos sistemas de medição sob o chassis.

Fonte: formula1.com

  Mesmo com tantas mudanças durante os testes, não se surpreenda se a Mercedes levar um carro totalmente diferente mais uma vez. 

Fernando Brandão Campos

Brasiliense, podcaster, Team Pepsi, torcedor do Fluminense e de basicamente todos os times de Boston, além de ser dono de um talento sobrenatural para matar equipes de Fórmula 1 (basta perguntar para a Toyota, Lotus e Aston Martin, que sequer entrou mas provou do veneno). Seu habitat natural é o Twitter mas pode ser encontrado falando besteira em outros lugares também. Joga nas 11 com podcasts no Podcast F1 Brasil, vídeos no Boteco F1 e textos aqui no Boletim do Paddock, com direito a uma passadinha no Formula Legend e no Superlicense de vez nunca.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com