ColunistasFórmula 1Post

Alfa Romeo terá autonomia para escolher os pilotos a partir de 2022

A Alfa Romeo e a Sauber têm uma parceria que teve início em 2018, nesta semana eles renovaram a parceria para múltiplos anos, com avaliação anual. No entanto, o assunto do momento é outro, sites como o AutoSport e Motorsport divulgaram que a partir de 2022 eles terão autonomia para escolher os pilotos que desejam para o seu time.

Desde que a parceria entre Alfa Romeo e Sauber foram firmadas, a Ferrari que fornece o motor para o time tem um assento que é utilizado para jovens talentos. Charles Leclerc o ocupou até 2018, depois foi a vez de Antonio Giovinazzi se tornar o titular.

Ao negociar o último contrato, Frédéric Vasseur teve a oportunidade de garantir um contrato de flexibilidade na escolha dos pilotos que vão ter no futuro. Atualmente na academia da Sauber, Théo Pourchaire está guiando pela Fórmula 2 com a equipe ART. Ele é um candidato para o assento, mas ele ainda tem dezessete anos e está disputando a sua primeira temporada completa de F2, já que teve uma breve passagem em 2020 pela categoria.

Callum Ilott já realizou alguns testes com a Alfa Romeo – Foto: reprodução

Mas Vasseur afirma que a equipe está de olho nos pilotos da academia Ferrari, não apenas em Antonio Giovinazzi que já está no time, mas também no reserva Callum Ilott, além de Mick Schumacher e Robert Shwartzman.

“Com certeza é um ponto chave”, disse Vasseur à Autosport. “Teremos a liberdade de escolha de pilotos no futuro. Mas com certeza a ligação com a Ferrari significa que podemos facilmente discutir com eles sobre os seus talentos.”

“Temos o Antonio, ele está melhorando, está fazendo um bom trabalho e o objetivo para mim é manter esse vínculo com a Ferrari. Mas temos liberdade de escolha e vamos discutir com eles.”

LEIA MAIS: Alfa Romeo renova acordo com Sauber e permanece na Fórmula 1

O novo CEO da Alfa Romeo, Jean-Philippe Imparato também falou sobre o tema ao L’Equipe: “Cada um com os seus negócios. Só há uma pessoa a decidir: Fred Vasseur. Eu sei vender carros e ele sabe comandar uma equipe. E faz muito bem há 25 anos. Decidimos em conjunto que, como último recurso, e é ele quem vai escolher quem ocupará a vaga. No momento certo, como sempre.”

É um tema de impacto, já que a Ferrari está formando muitos jovens talentos na base. A Haas não é exatamente o time que se vê muita prosperidade de desenvolvimento, mas a Alfa Romeo aparenta ter uma boa possibilidade de crescimento.

Para a Ferrari significa formar jovens pilotos, mas perder uma vaga na Alfa Romeo que poderia ajudar no trabalho de desenvolvimento e preparação de um novo talento para o time.

No entanto, o acordo estabelecido entre Alfa Romeo e Sauber, mostra que o time quer crescer, mesmo recebendo o motor da Ferrari, busca uma melhor posição no grid. Eles querem deixar as últimas posições para brigar de uma forma melhor. A troca de regulamento pode ajudar a equipe a se achar e até se deparar com uma oportunidade melhor no campeonato.

Obviamente a Ferrari está formando grandes talentos na base – e é natural que a Alfa Romeo fiquei de olho, mas se eles tiverem a autonomia para pensar no seu futuro, pode ser a oportunidade de formar uma dupla forte para os próximos anos. Pois neste momento eles não parecem ser uma equipe que pretende ficar trocando de pilotos sempre, eles buscam a segurança.

A Alfa Romeo não fechou a dupla para 2022 e deve levar um pouco mais de tempo para tomar a sua decisão e realizar o anúncio.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Adblock detectado

O BP É UM PORTAL INDEPENDENTE E OS ANÚNCIOS AJUDAM NA NOSSA MANUTENÇÃO, SE POSSÍVEL DESABILITE O SEU BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS!!!