A Conta

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

A segunda metade da temporada da Fórmula 1 em 2019 começa no próximo final de semana, entre os dias 30, 31 e 1º, e com ela uma esperança – ainda que distante – de disputa do título entre Lewis Hamilton e Max Verstappen. Tomei a liberdade de fazer aqui um exercício de o que é preciso para o Holandês conquistar um título que seria memorável.

Primeiramente, Verstappen precisará de muita, mas muita sorte (muita mesmo), já que está na terceira colocação, com 181 pontos, 7 atrás de Bottas (meramente figurante), e 69 atrás de seu verdadeiro adversário. Fazendo uma conta básica, Verstappen precisa de 3 vitórias, com Hamilton abandonando também 3, para passar o inglês. Olhando para os números do #44, vemos que ele tem apenas 8 abandonos em 5 anos de Mercedes, e nenhum deles foi nesta temporada.

Analisemos, então, corrida a corrida para entender as reais chances do Holandês.

(Para a análise, foram considerados os históricos dos pilotos em cada GP e a probabilidade de vitória em cada um deles. Não considerei os pontos extra por volta mais rápida, já que são difíceis de prever)

lll Bélgica

Verstappen não costuma ter muita sorte em Spa. Sua melhor colocação foi um terceiro lugar, no ano passado. Em 2017 abandonou, em 2016 ficou fora dos pontos, em 11º, e em 2015, ainda na Toro Rosso, conquistou um 8º lugar.

Do lado do inglês, são 6 pódios em 11 corridas neste circuito, com 3 vitórias. Porém, para alegria do Holandês, o GP da Bélgica é o que mais viu Hamilton abandonar, com 4 DNF’s. Portanto, é plausível dizer que Hamilton abandonará o próximo GP.

Digamos, então, que Hamilton de fato abandone e Verstappen conquiste uma vitória (que também é plausível tendo em vista o desempenho do motor Honda nas últimas corridas).

Como ficaria a classificação:
1 – Hamilton – 250 pontos.
2 – Verstappen – 206 pontos.

44 pontos de diferença.

lll Itália

Direto ao ponto nessa: Verstappen não coleciona bons resultados neste GP, conquistando apenas um quinto lugar como sua melhor marca. Do outro lado, Hamilton já venceu por 5 vezes na Itália, e provavelmente vencerá novamente. Conquistar um pódio seria ótimo para Verstappen, mas as Ferrari devem ser mais rápidas em casa, tirando essa possibilidade do Holandês. Um quarto lugar é o mais esperado.

Como ficaria a classificação:
1 – Hamiton – 275 pontos.

2 – Verstappen – 218 pontos.

57 pontos de diferença.

lll Singapura

Uma corrida das mais malucas do calendário, além de ser a mais longa, pode proporcionar o céu ou inferno para o Inglês. Ele já venceu por 4 vezes neste GP, mas é o segundo onde mais abandonou, com 3 DNF’s. Verstappen conquistou um segundo lugar no ano passado. Então vamos dizer que Lewis iguale o número de abandonos e vitórias em Singapura, não completando a corrida, e que Verstappen repita o resultado do ano passado.

Como ficaria a classificação:
1 – Hamilton – 275 pontos.

2 – Verstappen – 236 pontos.

39 pontos de diferença.

lll Rússia

Outro GP em que Verstappen não coleciona bons resultado. Nunca subiu ao pódio neste GP, com um quinto lugar sendo seu melhor resultado. Já Hamilton, tem 3 vitórias aqui, além de um segundo lugar, em 2016, e um quarto, em 2017. As chances de uma quarta vitória do inglês são grandes, mas também é possível que Verstappen conquiste seu primeiro pódio neste GP.

Digamos, então, que Lewis vença e Max chegue em segundo.

Como ficaria a classificação:

1 – Hamilton – 300 pontos.
2 – Verstappen – 254 pontos.

46 pontos de diferença.

lll Japão

Os dois pilotos têm bons resultado aqui. Hamilton já venceu por 4 vezes, enquanto Verstappen sempre terminou dentro dos pontos, com três pódios (2 segundos lugar e um terceiro). O resultado que imaginamos para o GP anterior, da Rússia, pode voltar a se repetir aqui.

Então Hamilton com outra vitória, seguido do Holandês, novamente, em segundo.

Como ficaria a classificação:

1 – Hamilton – 325 pontos.
2 – Verstappen – 272 pontos.

53 pontos de diferença.

lll México

Verstappen venceu as duas edições anteriores desse GP, e terá de vencer o terceiro seguido se quiser levar a disputa do título para as últimas corridas. Do lado do inglês, são apenas dois pódios, com uma vitória e um segundo lugar, além de ter terminado apenas em 9º, na edição de 2017, e em 4º, no ano passado.

Digamos então, que os dois pilotos mantenham as performances dos últimos dois anos. Fazendo a média, Verstappen venceria, com Hamilton chegando fora do pódio, em sétimo.

Como ficaria a classificação:

1 – Hamilton – 331 pontos.
2 – Verstappen –  297 pontos.

34 pontos de diferença.

lll  Estados Unidos

Para esta corrida, levaremos em conta apenas o novo circuito, o COTA, no Texas, e deixaremos de lado o GP de Indianapolis. E isso não é boa notícia para Verstappen, já que Lewis venceu aqui por quatro vezes, todas elas seguidas, entre 2014 e 2017. Por sua vez, Max já conquistou um pódio, e pode voltar a repetir o resultado.
Com a temporada chegando ao fim, digamos que Hamilton consiga sua quinta vitória, enquanto Verstappen segue de perto, em segundo.

Como ficaria a classificação:

1 – Hamilton – 356 pontos.
2 – Verstappen – 315 pontos.

41 pontos de diferença.

lll Brasil

A penúltima corrida do ano. Verstappen está há 41 pontos de Hamilton, que precisa terminar em quinto para se sagrar campeão pela sexta vez. Porém, o inglês, apesar de ter conquistado o título de 2008 na última curva do GP de Interlagos, não tem um desempenho tão bom em terras tupiniquins quanto em outros circuitos. Venceu apenas duas vezes, e também abandonou duas, em 2011 e 2012. Verstappen ainda não venceu aqui, mas estava muito próximo de conquistar o primeiro lugar no pódio ano passado, quando liderava com folga, mas acabou se envolvendo em incidente com Ocon e entregou a corrida para Hamilton.

Digamos, então, que Hamilton repita 2011 e 2012, e novamente abandone, e que Verstappen finalmente consiga sua primeira vitória em São Paulo.

Como ficaria a classificação:

1 – Hamilton – 356 pontos.
2 – Verstappen – 340 pontos.

16 pontos de diferença.

lll Abu Dhabi

Apenas 16 pontos separam Verstappen do título. O retrospecto do inglês não ajuda na conta, já que são 4 vitórias aqui. Porém, Lewis já abandonou 2 vezes neste GP, além de um sétimo lugar em 2013. Verstappen terminou apenas uma vez no pódio aqui, no ano passado, mas no geral também tem bons resultados dentro do que era possível com seu carro. Para conquistar o título aqui, Verstappen precisa vencer e torcer para Hamilton chegar em sexto (cenário idêntico ao do campeonato de 2008, onde Hamilton passou Glock na última volta e terminou em quinto, vencendo o título por 1 ponto). Caso Lewis abandone, Verstappen precisa da segunda colocação para se sagrar campeão.

Como ficaria o campeonato com Verstappen vencendo em Abu Dhabi e Lewis terminando em sexto:

1 – Verstappen- 365 pontos.
2 – Hamilton- 364 pontos.

Como ficaria o campeonato com Verstappen em segundo e Lewis abandonando:

1 – Verstappen- 358 pontos
2 – Hamilton- 356 pontos.

De fato um cenário difícil para quem quer acreditar em um Verstappen campeão. Seria um título com menos vitórias que Lewis, o que deixaria a conquista ainda mais épica.

Cabe a você acreditar ou não na mágica.

Matheus Souza

Estudante de Letras. Apaixonado por Fórmula 1, Futebol, e-sports e ceviche.