26 de Novembro, e o primeiro GP americano - Dia 189 dos 365 dias dos mais importantes da história do automobilismo • BP • Boletim do Paddock

26 de Novembro, e o primeiro GP americano – Dia 189 dos 365 dias dos mais importantes da história do automobilismo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Dizer que o público dos Estados Unidos não gosta de Fórmula 1 é comum entre quem não acompanha o automobilismo, mas não é uma verdade. Não bastasse o sucesso recente do Circuito das Américas, a própria detentora dos direitos da F1, a Liberty Media, tem sede no Colorado.

Disputa Roda com Roda no início do século passado. FONTE: Georgia Historical Society

Mas não é de hoje o interesse americano por corridas de automóveis. Além da CART, NASCAR, Indy (sem falar nas corridas de dragster e nos Demolition Derbys), o próprio circo da F1 já realizou etapas em circuitos maravilhosos como Sebring, Watkins Glen, Phoenix, no templo de Indianápolis e até no estacionamento do Caesar’s Palace em Las Vegas.

Na verdade, o primeiro Grande Prêmio ocorrido na terra do Tio Sam vem da época pré-cambriana da F1, antes mesmo do esporte se chamar assim, e aconteceu há exatos 109 anos no dia 26 de novembro de 1908, na cidade de Savannah, a mais antiga do estado da Georgia.

Cartaz do GP. FONTE: Pinterest

A corrida, promovida pelo Automobile Club of America, foi a sétima e última da temporada. Chamada de American Grand Prize, foi fruto de uma dissidência entre os dois maiores organizadores de disputas automobilísticas no país. A American Automobile Association, ligada ao magnata William Vanderbilt, já promovia a Vanderbilt Cup nas ruas de Long Island, porém se recusou a acatar as regras da francesa AIACR, antecessora da FIA. Isto somado à falta de segurança que chegou a provocar acidentes fatais entre multidão de espectadores que ficava livre à beira da pista abriu a oportunidade para a construção de um circuito de 40,440 km na Georgia. O governador do estado americano inclusive cedeu a força de trabalho prisional do estado para a obra, e reforçou a segurança para evitar que os torcedores invadissem a pista enquanto a prova estivesse ocorrendo.

O traçado: caminhos abertos na zona rural da Georgia. FONTE: GrandPrixHistory

Vinte carros participaram do evento inaugural, sendo 14 europeus e 6 nativos. Entre os construtores, alguns nomes conhecidos, como Benz, Fiat e Renault, e outros mais pitorescos como Simplex, De Dietrich e até um Acme (que deve ter sido dirigido pelo Coiote ou pelo Papa-Léguas). Disputada no Dia de Ação de Graças, a corrida teve 16 voltas – um trajeto de quase 650 km – sendo que a mais rápida foi feita pelo piloto americano Ralph de Palma em 21 minutos e 36 segundos, em uma velocidade média de 112 km/h.

O vencedor foi o francês Louis Wagner, da Fiat, que chegou à frente do seu compatriota Victor Hemery que dirigia um Benz (é a Ferrari à frente da Mercedes desde o início do século passado, meus amigos). Depois de 6 horas e 10 minutos de prova, a diferença entre os dois primeiros colocados foi de apenas 56 segundos, o que mostra que a disputa não foi morna. Wagner não só é o vencedor do primeiro Grande Prêmio americano como também foi o chegou à frente de todos no Grande Prêmio Britânico de 1926, a primeira vez que a prova inglesa foi chamada de GP. Além de piloto de automóveis, também trabalhava voando os monoplanos da fabricante francesa Hanriot.

Louis Wagner, o primeiro vencedor de Grandes Prêmios na Inglaterra e nos Estados Unidos. FONTE: Wikipedia

O American Grand Prize foi disputado em Savannah até 1911, quando mudou para Milwaukee e depois para Santa Monica, na Califórnia. As duas guerras mundiais impediram que o mundial atravessasse o Atlântico, até que Sebring trouxe novamente os Estados Unidos para o circuito da Fórmula 1, no final dos anos 50.

l FORA DAS PISTAS

Há exatos 41 anos, em 26/11/1976, nascia o punk rock com o lançamento de Anarchy in the U.K. dos Sex Pistols. A mesma Inglaterra que, nesta data em 2003 via o vôo final do Concorde sobre Bristol. Também ingleses, os gênios do Pink Floyd foram os primeiros artistas a ter uma música reproduzida no espaço, quando em 1988 os cosmonautas da Soyuz 7 colocaram para tocar uma fita cassete de Delicate Sound of Thunder.

Mas, já que estamos falando sobre os Estados Unidos hoje, vamos celebrar o 78º aniversário de um furacão rouco que nasceu no Tennessee em 26 de novembro de 1939. Parabéns, Anna Mae Bullock, ou como o mundo te conhece, Tina Turner.

Carlos Eduardo Valesi

Velho demais para ter a pretensão de ser levado a sério, Valesi segue a Fórmula 1 desde 1987, mas sabe que isso não significa p* nenhuma pois desde meados da década de 90 vê as corridas acompanhado pelo seu amigo Jack Daniels. Ferrarista fanático, jura (embora não acredite) que isto não influencia na sua opinião de que Schumacher foi o melhor de todos, o que obviamente já o colocou em confusão. Encontrado facilmente no Setor A de Interlagos e na sua conta no Tweeter @cevalesi, mas não vai aceitar sua solicitação nas outras redes sociais porque também não é assim tão fácil. Paga no máximo 40 mangos numa foto do Button cometendo um crime.