TL2 Cingapura – Raikkonen coloca Ferrari na ponta em última sessão de sexta-feira

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Kimi Raikkonen fechou a sexta-feira (14) de treinos livres na liderança após registrar 1:38:699, superando Hamilton por 0s011. Desta vez Ferrari e Mercedes tiveram um melhor desenvolvimento na pista, mas os carros da Red Bull ainda continuam próximos, fechando na terceira posição com Verstappen e quarto com Ricciardo. A equipe austríaca foi crescendo mais uma vez nesta sessão.

No quinto lugar vinha Bottas, seguido por Sainz, Grosjean e Alonso. Sebastian Vettel era apenas o nono colocado, já que o alemão na utilização dos hypermacios, acabou estampando o muro e desta forma teve que seguir para os boxes, necessitando de uma verificação. A sua Ferrari apresentou vazamento no radiador e não foi mais possível para Vettel retornar à pista, não conseguindo participar da simulação de corrida. Hulkenberg fechou o top 10 na décima posição.

A pista ainda estava sendo emborrachada conforme os carros davam as suas voltas e por isso ainda era possível ver os pilotos cometendo alguns erros.

A próxima sessão de treinos livres é neste sábado, a partir das 6h30 pelo horário de Brasília.

lll Saiba como foi o Segundo Treino Livre

Quando os carros retornaram para a pista, a noite já havia chegado a Cingapura, fazendo 30°C no asfalto.

Grosjean foi o primeiro a deixar os boxes, utilizando os pneus macios, sendo seguido por Magnussen com os ultramacios. A dupla da Sauber logo foi para a pista alternando na utilização dos compostos em cada um dos seus pilotos. Bottas também já fazia parte da sessão, assim como Sebastian Vettel.

O primeiro tempo cronometrado veio com Grosjean que anotou 1:44:748, mas o companheiro de equipe já abaixava o seu tempo e passava a frente ao registrar 1:44:162.

Bottas logo passou a líder da sessão com 1:41:694 e era seguido por Hartley. Ericsson estava em quarto, acompanhado por Leclerc em sexto.

Não demorou muito para Vettel registrar 1:41:520 e assumir a liderança da sessão em sua primeira volta cronometrada, mas o finlandês da Ferrari estava fechando a sua volta e ao concluí-la conseguia ser melhor que o companheiro de equipe ao registrar 1:41:267.

A pista ainda estava verde e Vettel e Bottas já cometiam erros no começo da sessão.

Os pilotos melhoravam a cada volta, Vettel retornava a ponta com 1:40:922, seguido por Hamilton ao registrar 1:40:964 e Verstappen com 1:41:143.

Na volta seguinte Hamilton tentava uma ultrapassagem em Vettel na curva 11 e ao pegar a turbulência do carro que vinha na frente, perdeu o controle da sua Mercedes e passou reto pela curva, indo em direção à área de escape. Por pouco o inglês não estampou a traseira do alemão.

Ricciardo aparecia na terceira posição e com 15 minutos de sessão as posições eram: Raikkonen, Vettel, Hamilton, Ricciardo, Verstappen, Bottas, Hulkenberg, Ericsson, Pérez e Gasly.

Os carros da Red Bull voavam na pista, andando próximos aos carros da Ferrari, enquanto Hamilton na quinta posição era separado por 0s454 do primeiro colocado.

Fernando Alonso passava a ser o sétimo colocado ao registrar 1:42:335 com os pneus macios, enquanto Vandoorne estava em décimo oitavo.

Com a conclusão da primeira meia hora de sessão, grande parte dos pilotos estava nos boxes.

Bottas realizava o seu segundo stint após instalar os compostos hypermacios, assim como Hulkenberg, Ericsson, Hamilton e Leclerc.

O finlandês da Mercedes conseguia registrar com o novo composto 1:39:368, passando ao primeiro lugar. Raikkonen o seguia ao registrar 1:40:510.

Sainz conseguia se encaixar entre os dois finlandeses com a marca de 1:40:274 e pouco depois Hamilton conseguia 1:38:710 passando ao primeiro lugar.

Alonso passava a quarta posição, utilizando também os hipermacios com 1:40:459.

A disputa pela ponta era acirrada e Raikkonen conseguia registrar 1:38:699, superando Hamilton por 0s011.

Verstappen que ocupava a oitava posição passava a ser o quarto colocado com 1:39:515. Bottas, após ter registrado algumas voltas rápidas, passava a realizar a simulação de corrida.

Sebastian Vettel, após estampar o muro com as rodas do lado direito, era chamado para os boxes para realizar uma verificação.

Ricciardo melhorava para o quarto lugar com 1:39:309 e pouco depois seguia para os boxes.

Com quarenta minutos de sessão era possível ver alguns pilotos ainda parados nos boxes das suas equipes e os poucos que se mantinham na pista já realizavam a simulação de corrida. As posições eram: Raikkonen, Hamilton, Verstappen, Ricciardo, Bottas, Sainz, Grosjean, Alonso, Vettel e Hulkenberg.

O carro de Sebastian Vettel seguia parado nos boxes após a batida do alemão com um vazamento do radiador, com isso ele perdia a parte de simulação de corrida dedicada a esta sessão.

Stroll, após ser enviado com o flow-vis espalhado na asa traseira do seu carro, logo tinha que voltar aos boxes por conta dos freios que estavam muito aquecidos e o direito traseiro até soltava labaredas de fogo.

Ericsson ao final da sessão perdeu a traseira da sua Sauber e rodou na pista, ficando parado no sentido contrário, mas conseguia retornar a sessão.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

%d blogueiros gostam disto: