Hamilton vence, diferença de pontos é reduzida e Perez e Ocon se estranham na pista novamente

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Hamilton não poderia ter terminado de melhor forma o Grande Prêmio de número 200 da carreira, hoje (27) acabou somando mais uma vitória e diminuindo a diferença para Vettel, que ainda é o líder do campeonato, mas agora apenas 7 pontos separam os dois. 

Vettel não se intimidou com a Mercedes e tentou de todas as formas chegar no inglês e fazer a ultrapassagem. Na largada o alemão aproveitou o vaco do carro do adversário para tentar conquistar a primeira posição, mas o motor Mercedes acabou falando mais alto e não foi possível garantir a primeira posição. 

Na relargada pós incidente entre Pérez e Ocon, Hamilton tentou aproximar os carros e atrapalhar Vettel. O alemão manteve uma distância segura para o inglês, mas ainda tentava mostrar que estava ali. Sem a ajuda da asa móvel na primeira volta, Vettel até consegui colocar o carro do lado de Hamilton, fazendo a mesma manobra de aproveitar o vaco do carro do inglês, porém a ultrapassagem não veio. Ele tentou volta a volta, das 11 restantes diminuir a distância entre ele. Usou o composto ultramacio, para dar mais força a essa tentativa, mas todos os esforços não surtiram efeito. Após a saída do Safety-Car, só conseguiu ficar abaixo ou próximo do 1 segundo nas áreas que não eram de detecção do DRS e essa ajuda extra não foi obtida. 

Foi uma bela vitória de Lewis Hamilton e mostra que o restante do campeonato vai ser bem disputado pois o alemão da Ferrari não vai deixar barato e sua força de vontade vai contar muito para as próximas corridas. 

Outro beneficiado por saída do carro de segurança da pista, foram Ricciardo e Raikkonen, que deram o bote em Valtteri Bottas e ficaram com o terceiro lugar do finlandês da Mercedes. O piloto da Red Bull acabou garantindo o então pódio improvável para a equipe. Verstappen acabou tendo problemas e pela sexta vez no ano, não concluiu uma corrida na temporada. 

Com o incidente entre Pérez e Ocon fica claro que os dois não podem se encontrar na pista que sempre vai haver faísca e ambos estão pouco se importando se os dois carros da equipe vão acabar fora ou não. O mexicano havia conseguido realizar uma ultrapassagem em Ocon, mas o francês não tirou o pé e na descida da Eau-Rouge com mais de meio carro com Pérez, o mexicano acabou fechando o companheiro de equipe no muro de contenção da pista. Ocon acabou com a asa dianteira do carro danificada e Pérez com um pneu furado. 

Hulkenberg conseguiu o sexto lugar, seguido por Grosjean e Felipe Massa que não havia tido um final de semana nada promissor, o oitavo lugar depois desse fatídico GP da Bélgica para a Williams, com certeza foi o melhor resultado que o brasileiro podia trazer para a equipe. Ocon após a briga com o companheiro de equipe na pista ficou com o nono lugar e Carlos Sainz veio para completar o top-10.

Hamilton agora possui 213 pontos, contra os 220 de Vettel, se o inglês terminar a próxima corrida na frente do alemão com um segundo lugar de Vettel, os dois vão Singapura com a mesma quantidade de pontos. Sebastian Vettel precisa vencer em Maranello, terra da Ferrari e dos Tiffosi se ainda quiser levar o campeonato deste ano. A pressão na casa da Ferrari vai ser ainda maior sob Vettel.

lll Saiba como foi a corrida

Na largada não tivemos alteração nos seis primeiros colocados e Fernando Alonso conseguia subir para a sétima posição, porém na segunda volta Alonso era ultrapassado por Nico Hulkenberg.

Hulkenberg, Pérez e Ocon acabaram disputando a primeira curva e os carros da Force India acabaram tocando roda com roda. Ocon levou a melhor e conseguia ganhar a posição do companheiro de equipe.

Na variante Alonso retomava a sétima posição e era pressionado por Ocon e Hulkenberg, que não queria deixar a posição para o espanhol da McLaren.

Pascal Wehrlein acabou abandonando a corrida na segunda volta, o carro apresentava problemas de freios.

A briga pela sétima posição seguia acirrada e novamente Hulkenberg tomava o sétimo lugar de Alonso na terceira volta. Era incrível ver como o espanhol usava o vaco do carro do alemão para ganhar potência e também para atrapalhara a aproximação de Ocon. Na quarta volta não teve mais como Alonso segurar o carro de Ocon e acabou sendo ultrapassado por ele, na volta seguinte era a vez de Pérez fazer o mesmo no espanhol.

Alonso começava a reclamar do desempenho do carro e na volta 7 ele já era o décimo primeiro colocado. O espanhol não tinha mais como segurar o carro da McLaren na frente dos outros competidores e seguia perdendo posições na pista. Uma sequência de rádios dele foram fornecidas e mostravam claramente a insatisfação dele com o carro que ele possui nessa temporada.

Verstappen acabou tendo problemas na oitava volta e novamente o carro do holandês acabou perdendo potência e parou na curva 5, ocasionando uma breve bandeira amarela. 7

Ericsson já realizava a primeira parada na volta 9 e retornava com pneus macios, assim como Jolyon Palmer da Renault. Magnussen acabou parando na volta seguinte pois estava com problema de desgaste dos pneus ultramacios que tinham apenas 9 voltas e retornava também com os compostos de faixa amarela.

Um pouco mais de um segundo separavam Hamilton e Vettel. O piloto alemão da Ferrari tentou conseguir a primeira posição ainda na primeira volta, mas o inglês acabou largando muito bem e não foi possível fazer a ultrapassagem. Os pneus de Hamilton já estavam com bolhas na décima primeira volta e o alemão tentava uma aproximação.

Vários pilotos já tinham realizado o pit-stop e retornavam com os pneus macios, os pilotos que já haviam parado eram: Hulkenberg, Grosjean, Magnussen, Alonso, Massa, Palmer, Stroll, e Ericsson. Apenas os carros da Force India estavam com os pneus supermacios. Hamilton parava na décima terceira volta e também voltava com os pneus de faixa amarela.

Bottas parava na volta seguinte a do companheiro de equipe, também com os compostos macios, Vettel era o líder da prova seguido por Raikkonen, mas ambos ainda não haviam realizado as suas paradas.

Pérez conseguia fazer uma ultrapassagem em Kvyat e Grosjean utilizando o vaco do carro da Haas que estava na sua frente e conquistava a nona posição.

Vettel parou na volta 15, seguido por Ricciardo. O alemão acabava voltando atrás do inglês da Mercedes.

Raikkonen fora investigado por não ter reduzido a velocidade no acionamento das bandeiras amarelas e era punido com dez segundos (Stop and Go). Raikkonen que já haviam realizado a parada e teria que voltar para os boxes da equipe e cumprir a penalização.

Vettel acabava chegando na volta 17 em Hamilton e já estava a menos de um segundo atrás do inglês. Kimi era visto cumprindo a penalidade e retornava em sétimo.

A briga entre a Mercedes e a Ferrari só se intensificava, Hamilton tentava responder ao ataque, mas Vettel também reagia e  tentava não perder distância para o inglês, na vigésima volta apenas 1s 2 separavam os dois. A Ferrari acabava provando que o desempenho do carro, com os compostos médios eram bem melhores do que os obtidos com os pneus ultramacios nesta pista, por isso a aproximação deles acabou acontecendo neste primeiro stint.

Alonso seguia reclamando do desempenho do carro e não queria que ninguém falasse com ele no rádio, mas o espanhol ”podia’’ seguir com a lista de reclamações dele. O carro do espanhol agora aparecia na décima segunda posição, era a vigésima volta.

Pérez acabou sendo punido pela manobra que realizou sob Grosjean, pois deveria ter devolvido a posição para o piloto da Haas, já que havia freado mal e cortado caminho na pista, enquanto realizava a ultrapassagem.  

Bottas conseguia realizar a volta mais rápida da corrida e registrava 1:48:616 na vigésima quarta volta. Na volta seguinte Ericsson fazia a sua segunda parada e já estava a uma volta atrás do líder, o piloto voltava com os pneus de faixa amarela. Já Raikkonen seguia escalando o pelotão para tentar voltar para a quarta posição e de sétimo, agora já aparecia em quinto.

Pérez realizava uma segunda parada e retornava novamente com os pneus supermacios. Fernando Alonso parava na vigésima sétima volta e desistia da corrida já que o motor Honda da McLaren não estava mais rendo e para continuar sendo ultrapassado na pista sem conseguir lutar, preferiu abandonar a prova.

Palmer e Vandoorne brigavam pela quinta posição e mais um toque roda com roda acontecia na corrida.

Pérez acabava chegando em Ocon e a briga era pela décima posição. O Mexicano acabou realizando a ultrapassagem no companheiro de equipe e de quebra realizava a volta mais rápida da pista, 1:48:300. Os dois pilotos da Force India voltaram a se encontrar na pista pois Ocon não queria deixar a posição barata para o companheiro de equipe. Os dois se tocaram e Pérez acabou com o pneu traseiro direito furado e Ocon com a asa dianteira do lado esquerdo quebrada. O mexicano apertou, Ocon não entregou e era claro que os dois acabariam batendo.

O carro de segurança acabou entrando na volta 31 e os pilotos aproveitaram para trocar os pneus, já que a pista precisava ser limpa. Hamilton voltava com os pneus macios e Vettel aproveitava para voltar com os ultramacios. Todos os pilotos realizaram suas paradas e somente os carros da Mercedes voltavam os pneus mais duros da corrida, os demais competidores investiam em supermacios e ultramacios.

A relargada aconteceu na volta 33 depois de várias reclamações de Hamilton sobre a velocidade do safety-car na pista.

Hamilton segura a fila e como é o líder da prova que dita o ritmo de corrida o inglês acabou reduzindo bem a velocidade, sabendo que não poderia ser ultrapassado enquanto o carro de segurança estivesse na pista.

Vettel vinha colocado em Hamilton e tentava de todas as formas fazer a ultrapassagem no inglês. O motor Mercedes acabou falando mais alto que o motor Ferrari e sem a ajuda do vaco ele não conseguia a primeira posição. Ricciardo na relargada conseguia o terceiro lugar e Raikkonen disputava posição com Bottas, onde o finlandês da Mercedes acabou levando a pior e espalhando na pista, Kimi ficava com o terceiro lugar. Magnussen também na relargada, acabou perdendo várias posições por não usar o freio e ele e Massa acabaram se tocando, mas o piloto da Haas acabou levando a pior e perdendo várias posições ficando em décimo sétimo lugar.

Hamilton começava a ser veloz e detinha a volta mais rápida da pista com 1:46:603. Felipe Massa conquistava já 8 posições em relação a sua de largada e aparecia em oitavo na volta 38. Vettel estava a mais de um segundo atrás de Hamilton e não podia abrir a asa para tentar uma maior ultrapassagem. A Ferrari avisava para Vettel que ele podia abusar mais do carro e não precisava se preocupar com os pneus pois eles aguentariam as voltas finais da corrida, com isso o alemão já se aproximava do 1 segundo, tentando tirar a diferença nos três setores.

Restando apenas 3 voltas para o término da corrida, Vettel fazia a volta mais rápida da pista 1:46:557 e batia o seu próprio recorde. O alemão fazia de tudo para tentar conseguir a primeira posição, mas Hamilton também tinha um rendimento constante.

Vettel tentou se aproximar de Hamilton, mas a ultrapassagem não aconteceu e o inglês vencia mais uma corrida no ano, a diferença do campeonato era reduzida para apenas 7 pontos. Se Hamilton vencer a próxima corrida com Vettel em segundo, os dois vão sair da Itália empatados no campeonato. Ricciardo soube aproveitar a oportunidade o erro de Bottas para conseguir realizar a ultrapassagem no finlandês da Mercedes e conseguia o terceiro lugar no pódio.

O top-10 era, Hamilton, Vettel, Ricciardo, Raikkonen, Bottas, Hulkenberg, Grosjean, Massa, Ocon e Sainz.

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: