Hamilton vence de ponta a ponta, Vettel faz corrida de recuperação e Stroll marca os primeiros pontos da carreira

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Lewis Hamilton venceu hoje (11) de ponta a ponta o Grande Prêmio do Canadá. O piloto da Mercedes chega a sua sexta vitória no país e só fica atrás de Michael Schumacher que já venceu no circuito de Montreal 7 vezes.

Hamilton soube aproveitar a corrida de recuperação que Vettel precisou realizar para diminuir a distância entre eles e por muito pouco não ficou na frente do alemão no campeonato. Com a dobradinha da Mercedes a equipe acabou ultrapassando a Ferrari nos construtores e tem agora 8 pontos de vantagem sobre a rival. Mesmo com uma corrida discreta Valtteri Bottas conseguiu ajudar a equipe, aproveitando que os dois pilotos da Ferrari não estavam perto para garantir o segundo lugar. Primeiro pódio do ano que Vettel não está entre os três primeiros. 

| Corrida

Pascal Wehrlein acabou largando dos boxes depois de ter batido o carro no Q1, o problema não foi a troca da caixa de câmbio (que renderia a perda de 5 posições no grid de largada), mas sim a troca da asa traseira do carro, que acabou acionando o artigo 34.6 do regulamento esportivo, que fala sobre o carro não poder sofrer alterações com o parque fechado e na quebra desse artigo o piloto deve se submeter a largar dos boxes.

Ainda na volta de aquecimento dos pneus, Daniil Kvyat era visto ficando na pista, porém o Russo conseguiu largar depois que todos o carros já haviam saído do grid. Pelo regulamento o piloto deveria largar do ultimo, mas Kvyat acabou retornando a sua posição de origem e recebendu uma punição de driver-through (passagem nos boxes), um tempo depois que seria realizado na sua parada.

A largada também foi muito tumultuada, Hamilton se manteve na ponta, mas quem deu o pulo do gato foi Max Verstappen, o piloto saiu da quinta posição para assumir o segundo lugar, porém nessa investida acabou prejudicando Sebastian Vettel que ficou sem espaço para se defender e com a asa dianteira quebrada, depois de Verstappen acabar passando colocado no alemão. Vettel também foi ultrapassado por Bottas.

Felipe Massa acabou perdendo a sétima posição para os dois carros da Force India e Nico Hulkenberg. Mas Massa acabou tendo azar e sendo eliminado da corrida sem ter nenhuma culpa. Carlos Sainz e Romain Grosjean que disputavam posições mais atrás do brasileiro, acabaram se tocando e Sainz saiu rodando na pista e atingindo Massa. O safety car acabou entrando na pista e a relargada só aconteceu na quarta volta.

Bottas acabou tentando atacar Vestappen mais não conseguiu a posição. Kimi Raikkonen era ultrapassado por Pérez, depois do finlandês passar as duas rodas esquerdas no gramado e balançar com o carro na pista. Vettel se encaminhava para os boxes da equipe para fazer a troca do bico do carro e colocar pneus supermacios e voltava para a pista na décima oitava posição, tendo que fazer uma corrida de recuperação.

Na volta 11 Max Verstappen começava a andar lento na pista e encostava o carro entre as curvas 2 e 3, depois do seu motor Renault simplesmente apagar, no treino livre de sexta Max já havia enfrentado problemas com o câmbio do seu carro e Ricciardo com o motor. O safety car virtual foi ativado e os fiscais de pista fizeram uma lambança para tirar o carro do holandês, protagonizando várias quedas. A relargada se deu na volta 14.

Alonso aparecia em sétimo e tirava tudo o que podia do carro da McLaren. Stroll era mostrado brigando por posições e precisando Kevin Magnussen e Hulkenberg vinha para cima do canadense depois de ser ultrapassado para tentar recuperar a posição.

Kimi Raikkonen era chamado para os boxes na volta 18 e colocava pneus supermacios e voltava para a pista em sétimo. Ricciardo fazia a sua troca na mesma voltas, indo de terceiro para sexto com pneus macios. Vettel vinha tentando recuperar as posições perdidas a todo o custo e nessa janela de trocas que havia se iniciado o alemão já era visto em décimo. Pérez parava na volta 20 e Ocon estava na terceira posição.

Valtteri Bottas parava na volta 24 e também optava pelos compostos médios, voltando na frente de Daniel Ricciardo. A equipe deu preferencia por escutar os seus pilotos, Bottas se sentia mais confiante com macios para ir até o final da corrida e essa informação era repassada para Hamilton, que também tinha a opção de escolher qual composto seria melhor ele. Durante o final de semana de testes Hamilton mostrava ter um desenvolvimento melhor com os supermacios e na volta 32 quando realizou a sua parada, voltou para a pista com o segundo composto mais veloz do final de semana, os supermacios para até o final da corrida com eles.

Ocon que vinha fazendo uma corrida espetacular, foi para os boxes na mesma volta que Hamilton e retornou em sexto. Alonso, Magnussen e Vandoorne ainda não haviam parado. Magnussen tinha que cumprir a punição por ter ultrapassado Stroll durante o safety car virtual ( que foi ignorada e ao final da corrida o piloto teve 10 segundos acrescentados ao seu tempo final). 

A corrida seguiu, Vettel vinha na sétima posição, na frente de Alonso e atrás de Raikkonen, quando na volta 42 o finlandês sem nenhuma explicação era chamado para os boxes para realizar mais uma troca de pneus e voltava para a pista com os ultramacios. Sim era claramente um jogo de equipe para colocar Vettel na frente do Kimi, sabendo que o alemão teria que parar mais uma vez.

Hulkenberg e Alonso vinham batalhando pela oitava posição e o espanhol tinha um pneu com mais de 40 voltas. Alonso fez a sua parada na volta 43 e retornou com supermacios na décima primeira posição e ficou na frente de Vandoorne e Stroll. Um briga entre os novatos começou a acontecer na pista e Stroll tentava de todas as formas conseguir a posição de Vandoorne. No final da volta 45 o canadense passava o belga e começava a sua caçar Alonso, que seria ultrapassado na volta 48.

Sebastian Vettel armou a sua parada na volta 50, para andar 20 voltas com os compostos ultramacios e voltava na sétima posição atrás de Kimi Raikkonen. Mesmo a equipe tentando dar aquela ”motivada” em Raikkonen sobre o seu desempenho na corrida, todos já sabiam a tática da Ferrari. Vettel vinha em busca de dar voltas rápidas na pista e diminuir a distância para Raikkonen.

Nesse meio tempo a Force India dava ordem de equipe para Pérez abrir para Ocon, que tinha o carro melhor e com mais chances de abocanhar o pódio para a equipe. Porém Pérez não abriu e claro que o Ocon não iria mergulhar o carro para cima do companheiro e arriscar colocar os dois carros da equipe para fora da corrida. Pior de tudo é que a Force India sabia que os carros da Ferrari estavam se aproximando.

Na volta 61 Vettel havia chegado em Kimi Raikkonen e abaixava ainda mais o seu tempo na corrida. Raikkonen que por algum motivo parecia mais lento, também errava o traçado da chicane deixava o seu companheiro de equipe. Era um atitude no mínimo curiosa mas logo em seguida Kimi começava a reclamar que o seu carro estava ruim e a equipe mandava ele usar um outro ajuste no carro. Depois veio o problema com os freios do finlandês.

Vettel deixou Raikkonen para trás e logo encostou nos carros da Force India. Brigou com Ocon pela posição e o francês foi o mais prejudicado em toda essa história, pois acabou sendo jogado para fora da pista, enquanto Pérez não estava nem ai para o que estava fazendo na pista e se por acaso estava prejudicando o companheiro. Pérez também virou caça de Vettel que logo o passou, porém o alemão não tinha mais tempo para tentar chegar em Ricciardo. Vettel com o seu quarto lugar na corrida acabou ajudando a não perder o primeiro lugar no campeonato para Lewis Hamilton.

Com duas voltas antes da bandeirada final Alonso era visto abandonando a corrida com o motor Honda quebrando mais uma vez e essa já se tornou aquela história velha, onde ninguém precisa mais contar porque todos sabem o final. A Indy ainda não saiu do Alonso e o piloto foi para a arquibancada encontrar com os torcedores que estavam presentes no circuito, aquela aproximação piloto e torcida que é pouco vista.

Hamilton recebeu a bandeira quadriculada sozinho, simplesmente de cara para o vento. Bottas também demorou para passar e estava distante do pelotão, por fim veio Ricciardo para fechar o pódio em terceiro. Com Massa fora da corrida, Stroll era a única chance da equipe conquistar algum ponto e o jovem canadense conquistou os primeiros pontos da sua carreira na Fórmula 1 e agora sobe para a décima sexta posição no campeonato dos pilotos.  

| Atitude Ferrari e Force India

A Ferrari vai começar a fazer cada vez mais esses jogos de equipe, dando preferencia para Vettel, já que ele é o piloto da equipe que esta lutando diretamente pelo titulo para a equipe. Raikkonen ao terminar a corrida em sétimo somou apenas 6 e fez com que a Mercedes assumisse a liderança no campeonato de construtores. Enquanto Raikkonen anda atrás de Vettel, Bottas vem fazendo de tudo para abocanhar os pontos que com descuido a Ferrari vem deixando pelo caminho, tentando andar o mais próximo do seu companheiro de equipe e já somando uma vitória no time alemão no GP da Russia. Se for para a Ferrari perder o campeonato de construtores esse ano, com certeza vai fazer de tudo para pelo menos garantir uma vitória de Vettel para o time Italiano.

Com relação a atitude que envolveu os carros da Force India hoje, Sergio Pérez ao não deixar o seu companheiro passar foi bem egoísta, ele sabia claramente que o francês não tomaria uma atitude que pudesse prejudicar os dois pilotos e tirar eles da zona de pontuação. Aliás a equipe já havia informado que caso Ocon não conseguisse fazer a ultrapassagem em Ricciardo a posição seria devolvida. Pérez não conseguiu chegar no carro da Red Bull Racing, mesmo falando que a equipe não estava deixando ele tentar.

Deixar eles estavam deixando o problema é que os esforços de Pérez estavam mais voltados para bloquear as investidas do companheiro de equipe, do que para ir atrás de Ricciardo. Ocon tentou por mais vezes ultrapassar Pérez do que o mexicano tentou com Ricciardo. Talvez ele não seja uma boa opção para se colocar em uma equipe grande como a maioria das pessoas falam por ai, as vezes algumas ordens devem ser seguidas, mesmo que só valendo pela tentativa. E o pior de tudo, no final além de perder o pódio, Vettel conseguiu passar os dois carros da equipe.

Siga-me no Twitter!!!

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: