Hamilton vence com facilidade prova na casa da Ferrari e se torna líder do campeonato

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Diferente do sábado em que havia caído um pé d’água na classificação, o domingo começou com 24°C e a temperatura da pista estava na casa dos 37°C e a chuva não era uma ameaça para a corrida. Os pilotos podiam optar pelos pneus e a grande maioria acabou largando com os supermacios. Somente os pilotos da Red Bull, Hulkenberg e Alonso estavam com os compostos macios.

Hamilton dominou a corrida, liderando de ponta a ponta e não foi ameaçado em nenhum momento, aliás depois da largada ele praticamente sumiu de vista. Conquistou a sexta vitória no ano, ultrapassou Vettel no campeonato e agora detêm, três pontos a mais que o alemão. Vettel fez o que pode, largando em sexto e terminou em terceiro lugar, ele não tinha como chegar nos carros da Mercedes, a pista é da Ferrari, mas o traçado e por ser um circuito de alta velocidade, acabou favorecendo as flechas prata. 

Bottas também é um destaque da corrida, largou de quarto, se encontrou mais uma vez no ano com Raikkonen durante a primeira volta, mas conseguiu sustentar a posição e foi a caça de Stroll e Ocon, para obter o segundo lugar nas primeiras voltas. Voltou ao pódio depois da corrida apagada na Bélgica.

O grande nome da corrida na verdade é de Daniel Ricciardo, que também foi escolhido o piloto do dia pela votação no site da Fórmula 1. Largou de décimo sexto, depois das punições que recebeu pela troca de peças do motor. Foi brilhante a estrategia adotada pela Red Bull de colocar os compostos macios no seu carro, teria funcionado para Verstappen também se ele não tivesse se envolvido em um incidente no começo da corrida e em outros pelo caminho. Largou bem e fez uma ótima corrida de recuperação. Sim de recuperação porque perder posições pela troca de componentes no carro é uma tamanha sacanagem. Foi o último a fazer o pit-stop e pode aproveitar o final da corrida com pneus supermacios que deram mais velocidade para ele. 

Ricciardo ainda ultrapassou Raikkonen na chicane no fim da reta dos boxes. Ainda tentou chegar em Vettel e a cada volta tirava um segundo do piloto alemão. Pena que não teve tempo de chegar em Seb, pois provavelmente teria sido mais uma briga boa para a corrida. Raikkonen terminou a prova em quinto seguido por Ocon, Stroll e Massa. 

A última volta da prova ainda reservou uma emoção a mais. Stroll vinha lutando para chegar em Ocon e tentar uma ultrapassagem, mas mesmo conseguindo abrir a asa em diversos momentos, o canadense não conseguia chegar no carro da Force India. A medida que a corrida foi chegando ao fim, Massa acabou colando nos dois e o brasileiro era um forte candidato a tomar o sétimo lugar de Stroll, tentou mas não conseguiu realizar a ultrapassagem. Nessa briga de defender a posição Sergio Pérez se aproximou deles e na volta final, Stroll, Massa e o mexicano vivaram um bolo. Stroll não podia abrir a asa, mas Massa e Pérez tinham essa possibilidade. Por fim o canadense defendeu a posição dos ataques do companheiro de equipe e Massa também não deixou espaço para Pérez passar. 

Os carros da Williams acabaram ficando com o sétimo e oitavo lugar, bom resultado obtido por Stroll e também por Ocon com o seu sexto lugar. Eles não tinham carro para se sustentar na ponta, mas mesmo assim fizeram uma boa corrida e se mantiveram na zona de pontuação. Ocon deve ter ficado mais satisfeito ainda, pois Pérez não estava tão perto dele, três posições para trás para ser mais exata. 

Para fechar o top-10, Verstappen aparecia com a sua Red Bull. Não foi mais uma corrida fácil para o holandês. Ele e Massa se encontraram na largada e Verstappen acabou levando a pior ficando com o pneu furado e tendo que se arrastar até os boxes da equipe. Perdeu muito tempo nesta parada, porque além dos pneus, o bico do carro também precisou ser trocado. Despencou para último e começou a sua corrida de recuperação. Nas voltas finais ainda se envolver em uma disputa não muito limpa com Magnussen e o que garantiu a ele a décima posição. Acabou colocando o piloto da Haas para fora da pista, sem ter necessidade nenhuma, já que Magnussen, apenas estava tentando reaver a posição. Verstappen está parecendo que não tem mais norte e perdeu o bom senso.

Mais uma corrida fatídica para os carros da McLaren. Vandoorne acabou abandonando com falta de potência, pior de tudo perdeu pela segunda corrida seguida posições no grid por troca do motor. Alonso mais uma vez reclamou durante a prova toda do desempenho do carro e do toque com Palmer. Na penúltima volta, onde estava na décima quinta posição, acabou optando pelo abandono, já que ele não tinha mais nada para fazer.

Durante esse final de semana, muito se falou sobre a troca de motores da McLaren e ao que parece a equipe está conversando com a Renault que provavelmente deve responder até o final do dia sobre a parceria com a equipe para o próximo ano. A McLaren portanto pode estar dando adeus para os motores Honda para a próxima temporada.  

lll Saiba como foi a corrida

Vandoorne foi penalizado pela troca de motor pós classificação largava de décimo oitavo.

Hamilton garantia a primeira posição, Ocon pulava para segundo e Raikkonen começava a disputar a posição com Stroll, mas Bottas vinha veloz atrás do finlandês da Ferrari e os dois disputavam a posição na Parabólica, Bottas levava a melhor e logo depois de fazer a ultrapassagem em Raikkonen e retomar a posição, o finlandês da Mercedes já começava a caçar Stroll e na segunda volta o canadense perdia a posição para Bottas.

Massa na largada tirada um pedaço da asa traseira de Pérez. 

Verstappen e Massa se tocavam e o piloto da Red Bull levava a pior ficando com o pneu furado e precisando se encaminhar para os boxes para fazer a troca do bico e pneus. O toque dos dois, parecia mais um lance de confiança de Verstappen.

O carro da Williams de Stroll não conseguia se manter e aos poucos os pilotos começavam a ultrapassa-ló, na quinta volta era a vez de Vettel tomar a quarta posição dele. O alemão da Ferrari seguia tentando chegar nos carros da Mercedes, e na oitava volta já ganhava a posição de Ocon e se tornava o terceiro.

Na décima volta as dez primeiras posições eram: Hamilton, Bottas, Vettel, Ocon, Stroll, Raikkonen, Massa, Pérez, Ricciardo e Magnussen.

Hulkenberg realizava a sua parada e voltava com os pneus macios (faixa amarela) e era o décimo oitavo colocado.

Os carros da McLaren estavam na décima segunda posição com Vandoorne e na décima quarta com Alonso, mas eles seguiam escalando o grid e na volta seguinte, ganhavam mais uma posição.

Na décima primeira volta Stroll ameaçava Ocon e a briga era pelo quarto lugar.

A Ferrari pedia para Raikkonen chegar em Ocon e Stroll para ganhar a posição dos dois, mais o finlandês da Ferrari reclamava do desequilíbrio da parte traseira do carro era a décima quarta volta.

Palmer e Alonso disputavam a décima segunda posição e o piloto da Renault acabava espalhando e o espanhol reclamava da agressividade de Palmer, pois os dois haviam se tocado. Na volta seguinte Alonso falava que estava com problemas para trocar as marchas do carro.

Raikkonen parava na volta 16 e retornava com os pneus macios e caia para a décima primeira posição. Ocon se encaminhava para os boxes na volta seguinte e retornava com os mesmos compostos que o finlandês da Ferrari.

Stroll parava na décima oitava volta e a parada não tinha sido tão boa e já perdia a posição para Raikkonen. Após a reclamação do Alonso sobre Palmer ter cortado a chicane o piloto da Renault recebia uma punição de 5 segundos.

Hamilton seguia voando na frente e fazendo a volta mais rápida da corrida com 1:24:770 e era a volta 22.

Vandoorne disputava posição com Ocon, mas não tinha como segurar o carro da Force India e logo depois era ultrapassado por Raikkonen também.

Na volta 25 Hamilton, Bottas, Vettel, Ricciardo e Pérez eram os únicos que ainda não haviam parado.

Na vigésima sexta volta Raikkonen fazia a ultrapassagem em Ocon, mas o piloto da Force India não queria deixar a posição barata e tentava retomar o lugar, mas a experiência do Raikkonen acabou contando e o finlandês conseguia garantir a sexta posição.

Verstappen parava mais uma vez e voltava com os pneus supermacios e na 18° posição e do décimo quarto colocado para baixo, eles já tinham tomado uma volta do líder da corrida que era Hamilton. E lá atrás o holandês fazia a melhor volta com 1:24:743 , por estar com os compostos mais novos e mais rápidos da corrida.

Palmer acabava abandonando a prova na volta 32. Alonso e Vettel foram para os boxes, realizar a sua parada. Na volta seguinte era a vez de Hamilton parar e Pérez também se encaminhava para os boxes, mas o seu pit era ruim e ele voltava atrás dos dois carros da Williams na nona posição.

Bottas seguia Hamilton e fazia a sua parada na volta 34, conseguindo se manter na segunda posição e na volta seguinte Vandoorne acabava abandonando e o motor que já havia tido problemas pós classificação e fora preciso trocar e pior rendeu a ele perda de posições, acabou apresentando falta de potência e Vandoorne teve que abandonar. 

Grosjean e Verstappen acabavam se encontrando na pista e os dois se tocavam roda com roda e Verstappen ganhava a posição do piloto da Haas.

Felipe Massa chegava em Stroll, mas Ocon estava próximo deles e a briga entre eles tinha cara que seria acirrada. Ricciardo era o último a parar e voltava com os pneus supermacios e atrás de Raikkonen.

Hamilton seguia na frente tomando distância e fazendo volta mais rápida, atrás de volta rápida, enquanto isso Ricciardo ultrapassava Raikkonen e conseguia a quarta posição. A Red Bull já avisava que se ele mantivesse o rendimento, possivelmente ele teria tempo de chegar em Vettel.

Ricciardo começava a caça atrás de Sebastian Vettel e na volta 45 estava a apenas 9 segundos do alemão e fazia a volta mais rápida da pista 1:23:748.

Verstappen ultrapassava Magnussen, mas o piloto da Haas tentava conseguir a posição de volta, mas Max acabava dando um chega para lá em Magnussen, colocando ele para fora da pista. Garantiu a décima posição mas não de forma limpa.

Fernando Alonso abandonava a corrida uma volta antes do final.

Hamilton vencia mais uma corrida e agora ficava com três pontos a mais que Vettel no campeonato. Bottas era o segundo colocado e Vettel chegava no pódio.

Na volta final Pérez chegava em Massa e o brasileiro que estava na cola de Stroll tentava ganhar a sétima posição, mas o canadense conseguia segurar ela. Os três viraram um bolo só, mas Pérez não conseguia a ultrapassagem sobre os pilotos da Williams. Stroll fazia uma grande corrida e garantia a sétimo posição, assim como Massa que terminava em oitavo.  

 

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: