GP do México – Lewis Hamilton é tetracampeão em corrida que contou com vitória de Verstappen e luta de Vettel

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Lewis Hamilton é campeão de 2017 e chega a uma marca também surpreendente ao atingir o seu tetracampeonato no México, depois de uma corrida marcada por problemas, desde o início da volta de apresentação, quando o inglês já reclamava do motor do seu carro. Na largada, acabou encontrando Vettel e Verstappen e ficou com um pneu furado, depois de um toque ocasionado por Sebastian Vettel e com isso teve que se dirigir para os boxes lentamente para executar a troca dos pneus. Vettel também necessitou realizar uma parada, que foi bem lenta, já que o bico do seu carro estava danificado. Começava ali disputa para ver se o alemão da Ferrari conseguiria adiar a conquista do título do inglês, trazendo-a para o Brasil.

Sebastian Vettel se deu melhor no começo da prova, mas tinha que igualmente nadar para superar o pelotão que estava a sua frente, mas o pior era bater a distância que cada um dos seus adversários tinha na pista. Brigou com Felipe Massa pela décima quinta posição, que custou 6 voltas para ser executada, o brasileiro chegou a colocar Vettel para fora da pista, não querendo entregar a posição facilmente.

Assim como Vettel, Hamilton também remava na pista, mas levou um pouco mais de tempo para conquistar as primeiras posições, pois quando encostava com o seu carro em Sainz, sofria com o sobreaquecimento do motor. Ele também batalhou por posições na pista e foi com Fernando Alonso que realizou uma das suas mais belas ultrapassagens, onde o espanhol também não deixou barato e a experiência dos dois era notada a cada movimento.

Volta a volta eles eram alertados sobre a posição do outro na pista e quando Vettel chegou em quarto lugar, percebeu que lhe faltaria tempo para chegar em Raikkonen e Hamilton já era o nono colocado. Um campeonato brilhante disputado, ponto a ponto e na sua reta final os segundos foram decisivos.

Hamilton chegou ao quarto título e agora tem o seu nome junto com o de Sebastian Vettel e Alain Prost e agora só fica atrás de Michael Schumacher com 7 e Juan Manuel Fangio com 5. Quebrando recordes ao longo de toda a temporada – no Canadá empatou com Senna o número de poles, no Azerbaijão se tornava o piloto com mais poles em circuitos diferentes e em Austin era o piloto a largar mais vezes na primeira fila – definitivamente o inglês já é um dos maiores da Fórmula 1.

Verstappen conquistou hoje a sua terceira vitória e, depois de se livrar da confusão da largada, foi embora, não sendo ameaçado em nenhum momento pelo segundo colocado, que era nada mais nada menos que o companheiro de Lewis Hamilton, Valtteri Bottas. Raikkonen fechou o pódio com a terceira colocação. Os três na mesma corrida, mas fazendo provas particulares, com os seus desempenhos elevados e uma diferença enorme.

Vettel no final da prova ainda foi declarado o piloto do dia, com a votação que é realizada no site oficial da Fórmula 1.

lll Saiba como foi a corrida

Daniel Ricciardo foi punido, uma vez que a Red Bull trocou a sua unidade motriz, e acabou caindo para a décima sexta posição. Assim como Brandon Hartley, Fernando Alonso, Stoffel Vandoorne e Pierre Gasly.

Na saída dos boxes para o posicionamento do grid, Lewis Hamilton reclamava sobre a falta de potência no seu motor Mercedes.

https://twitter.com/F1/status/924713743103209472

Quando as luzes vermelhas se apagaram, Vettel se mantinha na ponta, mas já na segunda curva Verstappen pulava para a dianteira e Vettel e Hamilton se tocavam, o alemão ficava com asa dianteira quebrada e o inglês com o pneu furado.

Hamilton se arrastava para o pit e Vettel tinha que fazer uma troca do bico da sua Ferrari. Os dois estavam no fim do grid e teriam que remar todo o pelotão, ambos se encontravam com os pneus macios.

https://twitter.com/F1/status/924714656035426305

https://twitter.com/F1/status/924715414873100288

Na terceira volta Ricciardo já era o nono colocado e Sainz também se dirigia para os boxes, colocando os pneus macios.

Na volta seguinte era a vez do brasileiro fazer a troca dos pneus e também estava com os compostos de faixa amarela.

Na sexta volta Ricciardo se dirigia para os boxes e abandonava a prova. As posições eram: Verstappen, Bottas, Ocon, Hulkenberg, Pérez, Raikkonen, Stroll, Magnussen, Ericsson e Vandoorne. Vettel já estava na décima sexta posição e Hamilton estava em décimo nono a quase 10 segundos de distância de Carlos Sainz.

Vettel estava há mais de 6 voltas atrás de Felipe Massa e o brasileiro não deixava o alemão executar a ultrapassagem, empurrando Vettel para fora da pista. Vettel chegava a décima quinta posição na décima terceira volta e podia seguir escalando o grid. Hamilton permanecia em décimo nono.

Grosjean recebia cinco segundos de penalização por ganhar vantagem em andar fora dos limites da pista. 

Verstappen seguia como líder da prova e Vettel conseguia mais uma ultrapassagem em Gasly na décima sétima volta.

https://twitter.com/F1/status/924719707890114560

https://twitter.com/F1/status/924720949181677568

O alemão conseguia a décima terceira posição depois de ultrapassar Grosjean na décima nona volta.  Nesse momento, todas as pessoas do autódromo se levantavam com os braços estendidos em sinal de homenagem às vítimas do terremoto que ocorreu no dia 19 de setembro na Cidade do México.

Pérez se dirigia para os boxes na volta 19 e na volta seguinte era a vez de Hulkenberg, os dois retornavam na sétima e oitava posição, se mantendo na mesma posição da pista. Ocon parava na vigésima primeira volta e Verstappen reclama do desgaste dos pneus ultramacios.

Hamilton já tomava uma volta de Verstappen, ironicamente, na prova em que o inglês tinha grandes chances de definir o seu tretacampeonato, acabava recebendo bandeira azul na pista. Lewis também estava sofrendo com a refrigeração do carro e não conseguia executar a ultrapassagem em Sainz.

Vettel já era o décimo primeiro e era a vigésima quarta volta.

Hulkenberg abandonava a prova na vigésima sexta volta, pois a equipe acreditava que o carro não estava seguro e pedia para o piloto encostar. Com isso Vettel ganhava mais uma posição e já figurava entre os 10.

Duas voltas depois, finalmente, o inglês conseguia realizar a ultrapassagem em Sainz.

Ericsson realizava a sua parada na trigésima volta e o alemão ganhava mais uma posição com esta parada e Hamilton conseguia finalmente a ultrapassagem em Pascal Wehrlein.

Sebastian Vettel chegava à oitava posição na volta seguinte e conseguia fazer a melhor volta da corrida com 1:20:698.

Brendon Hartley abandonava a prova na trigésima segunda volta e o virtual Safety Car foi ativado. Os pilotos aproveitavam para realizar as suas paradas, Verstappen e Bottas estavam com os pneus supermacios. Raikkonen retornava com os macios.

https://twitter.com/F1/status/924724887868137474

Vettel também parava e utilizava os pneus ultramacios retornando na oitava posição, enquanto Hamilton era o décimo sexto usando um novo jogo de pneus supermacios, logo depois a pista era liberada.

Aos poucos os dois seguiam conquistando as suas posições, Vettel era o sétimo e Hamilton era o décimo quarto.

A Red Bull pedia para Verstappen controlar a velocidade e parar de forçar o seu carro. O holandês deveria diminuir o ritmo e andar na mesma tocada que Bottas e era a 42ª volta. Na mesma volta era a vez do inglês ultrapassar Pierre Gasly e obter a décima terceira posição.

Hamilton já era o décimo segundo depois de ultrapassar Ericsson e Vettel tentava chegar em Perez.

Vettel conseguia a posição do mexicano de forma mais fácil na volta 51, se tornando o sexto colocado e, logo em seguida, Checo realizava uma parada, mas conseguia se manter na sétima posição.

https://twitter.com/F1/status/924731313017454594

Hamilto, duas voltas depois, chegava em décimo primeiro e Vettel já se aproximava do canadense da Williams.

Vettel chegava ao quinto lugar depois de ultrapassar Stroll, na volta 56.

Hamilton pressionava Felipe Massa e conseguia a ultrapassagem na volta 57 e Vettel também passava Ocon no final da mesma volta e Ericsson abandonava a corrida com o motor pegando fogo. Pouco tempo depois, era a vez de Sainz também abandonar a prova.

Há nove voltas para o final a situação era a seguinte: Hamilton poderia chegar até a oitava posição e Vettel se encontrava em quarto a mais de 20 segundos atrás de Raikkonen.

Hamilton brigava por espaço na pista com Alonso e tentava de todas as formas ultrapassar o espanhol, mas fritava os freios e só conseguia o nono lugar na volta 68, mas os dois se tocavam até o inglês conseguir a posição.

Verstappen conseguia a primeira posição vencendo a corrida depois de ultrapassar Vettel no início da prova. Bottas era o segundo com Raikkonen em terceiro. Vettel ficava com o quarto lugar depois de uma brilhante corrida de recuperação, tentando de todas as formas adiar a conquista do tetracampeonato de Lewis Hamilton.

Mesmo o inglês chegando na nona posição, conquistava o seu quarto título, mas assim como Lauda disse para Lewis no rádio: quem se importa se não foi da forma como ele queria? Ele havia chegado a uma brilhante conquista no automobilismo. Lewis era mais um piloto britânico com título conquistado no México.

Hamilton acabou correndo no meio das pessoas que estavam na pista para ver o pódio, mais uma cena extraordinária da nova Fórmula 1.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

%d blogueiros gostam disto: