FP2 Itália – Bottas assume a liderança da sessão e Mercedes volta a fazer dobradinha

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

 

Hamilton era o mais esperado para que voltasse a liderar o segundo treino livre desta sexta (01), mas foi a vez de Bottas assumir o primeiro lugar. O finlandês dono da flecha de prata de número 77 marcou 1:21:406 e fechou com 0s056 melhor que o companheiro de equipe.

Em relação ao primeiro treino livre a Ferrari voltava a andar mais próximo da rival e Vettel era novamente o terceiro colocado seguido por Kimi Raikkonen, com Max Verstappen da Red Bull completando o top-5. O destaque fica por conta dos carros da McLaren que ocuparam o sétimo e o oitavo lugar com Stoffel Vandoorne e Fernando Alonso.

O treino foi marcado pela simulação de corrida e os tempos mais rápidos apareceram no início da sessão.

lll Saiba como foi o FP2

Romain Grosjean e Kevin Magnussen da Haas foram os primeiros a deixar os boxes da equipe e seguir para o segundo treino fazendo uso dos compostos macios. O tempo havia melhorado um pouco, em relação a primeira sessão, mas ainda estava fechado.

A dupla da Haas teve os primeiros tempos registados, Grosjean com 1:25:224 e Magnussen com 1:25:377, porém pouco tempo depois Nico Hulkenberg assumia a ponta com 1:24:440 e era seguido de perto por Palmer com 1:24:567. Grosjean volta para a ponta com 1:24:224.

A medida que os demais competidores foram se encaminhando para a pista, a Haas perdia a ponta, que aliás foi assumida por com Ocon após marcar 1:23:799, mas logo em seguida seu companheiro de equipe encaixava 1:23:633.

Os carros da Foce India foram desbancados por Kimi Raikkonen ao marcar 1:22:750 e na sequência por Bottas com 1:22:475, na sua primeira volta cronometrada. As equipes investiam nessa primeira fase nos pneus macios. Verstappen subia de nono para segundo com 1:22:731.

A briga pela ponta era acirrada e enquanto Hamilton permanecia nos boxes, Raikkonen dava o bote e conseguia o primeiro lugar com 1:22:435, mas o finlandês da Mercedes páreo duro e era 0s042 mais rápido e voltando para a ponta. Vettel aparecia em terceiro com 1:22:509. Verstappen era quarto e Felipe Massa vinha em quinto.

Com quase vinte minutos de sessão já realizada, Hamilton se encaminhava para a pista e já marcava 1:22:103, desbancando o companheiro e voltando a mostrar vantagem em relação aos carros da Ferrari. O inglês seguia melhorando o seu tempo e na quarta volta já tinha 1:21:956.

Diferente dos demais competidores Ricciardo e Alonso estavam os compostos supermacios. O australiano era quinto e o espanhol estava na décima quarta posição. Com menos de meia hora Verstappen começava um novo stint e também era visto com pneus supermacios e subia para terceiro com 1:22:409.

Não demorou muito para que as equipes fizessem a troca dos compostos de macios para supermacios e Vettel passava a liderar o treino com 1:21:546.

Uma bandeira amarela era acionada na curva nove ou Variante Ascari pois Lance Stroll havia rodado e ficado parado por algum tempo, porém na volta seguinte tudo voltava para o normal e o canadense voltava para a pista.

A ponta que era o piloto da Ferrari acabou sendo tomada por Bottas com 1:21:406 e Hamilton era o segundo colocado com1:21:462 ficando a apenas 0s056 atrás do companheiro de equipe.

Fernando Alonso que teve o motor trocado para esse Grande Prêmio e vai ter que cumprir com uma punição na largada de domingo, aparecia em décimo sétimo e reclamava novamente da falta de potência do carro. Já Vandoorne que ocupava o nono lugar, subia para sétimo na volta seguinte.

Os pilotos ainda investiram em um novo stint com jogos de pneus supermacios e o que parecia ser uma nova rodada de voltas rápidas acabou não acontecendo e as posições dos ponteiros foram mantidas. Ao contrario de Vandoorne e Fernando Alonso que conseguiam a sétima e oitava posição. Pouco depois desse feito foi a vez de Carlos Sainz acabar parado na curva 5 , quando o motor do seu carro acabou explodindo no andamento da volta rápida do aniversariante do dia.

Com pouco pouco menos de meia hora restante para o final do segundo treino livre, Vettel, Raikkonen, Bottas e Hamilton foram para os boxes e retornaram com pneus macios já usados e isso indicava que os pilotos estavam fazendo simulação de corrida e testando a durabilidade e comportamento dos pneus para o domingo.

Restando 10 minutos para o termino era a vez de Magnussen quebrar a suspensão da sua Haas e ficar parado entre a curva 9 e 10 e o Safety Car virtual precisou ser ativado para a remoção do carro. Depois disso o treino se seguiu mais calmo e não tivemos alterações, pois já fazia algum tempo que ele estava definido.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: