FP1 – Lewis Hamilton é o melhor no primeiro treino livre em Montreal

2 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 2 Filament.io 2 Flares ×

Lewis Hamilton terminou o primeiro treino livre na frente dos carros da Ferrari, marcando 1:13:809. O inglês se saiu melhor com os compostos ultramacios (faixa roxa) nessa primeira etapa, mas Sebastian Vettel com a sua Ferrari estava com apenas 0.198 de diferença para Lewis. Destaque positivo para os carros da Force India, os dois pilotos cresceram no treino e aparecem em quinto e sexto lugar, superando os dois carros da Red Bull Racing.

| FP1

A pista do circuito ainda está muito suja, os pilotos não se envolveram em batidas, entretanto vários acabaram perdendo o controle do carro e rodando na pista. Com 5 minutos de sessão Carlos Sainz ainda na sua volta de instalação, viu o motor Renault da sua Toro Rosso apresentar problemas e o piloto ficou fora do treino. Uma bandeira amarela foi ativada no setor onde o carro de Sainz ficou parado, até que a sua remoção fosse feita e os pilotos acabaram voltando para os boxes.

Com a pista liberada Raikkonen acabou voltando e logo em seguida rodou, bem no miolo do circuito, tendo que dar um zerinho para retornar para o treino. Daniel Ricciardo e um pouco depois Stoffel Vandoorne foram para a pista com os carros envolto das grades, com a intenção de coletar dados para as suas respectivas equipes.

Sergio Pérez da Force India foi o primeiro a registrar tempo 1:17:584 com pneus macios (faixa amarela), mas logo depois Kimi Raikkonen com os pneus ultramacios marcava 1:16:846. Valtteri Bottas era o primeiro piloto da Mercedes a sair dos boxes e marcava 1:15:601 e enquanto isso Raikkonen era visto na pista reduzindo cada vez mais o seu tempo. Hamilton também foi para a pista com pneus supermacios, iguais aos do seu companheiro de equipe, apanhou um pouco para acertar o carro, mas conseguia assumir o segundo lugar depois de marcar 1:15:289, mas não permaneceu assim por muito tempo, o piloto da Ferrari, Sebastian Vettel que também vinha em volta rápida, conseguia tomar o segundo lugar do inglês 15:172.

Bottas foi o primeiro piloto da Mercedes a tomar a ponta com 1:15:039. E Hulkenberg da Renault era mais um piloto que rodava na pista. Não demorou muito tempo para Lewis Hamilton tomar a ponta para si, com 1:15:003 e formava a momentânea dobradinha da Mercedes e os carros da equipe se mostravam mais rápidos com os pneus supermacios, contra os ultramacios utilizados pela Ferrari. E Pérez chamava a atenção marcando 1:15:943 com compostos macios e escalando o grid gradativamente.

Para a metade final dos treinos a Mercedes mandou os seus pilotos com jogos de ultramacios novos, e uma nova rodada de voltas rápidas deu início. Na segunda volta com os novos pneus Bottas marcava 1:14:374, mas ainda permaneceu muito tempo na pista e continuava abaixando-o. Hamilton conseguia cravar 1:13:961 mas essa ainda não seria a sua volta rápida e o inglês conseguiria abaixar alguns milésimos ainda e fazer 1:13:809.

Vettel e Raikkonen também voltaram para a pista, mas o finladês da equipe apenas melhorava o seu tempo, aparecendo em quarto lugar com 1:14:230. Sebastian Vettel foi o que mais se aproximou do tempo de Lewis Hamilton ficando com o segundo lugar e marcando 1:14:007.

Fernando Alonso foi o piloto que mais ficou dentro dos boxes da equipe e quando foi mandando para a pista, tentou melhorar as suas voltas, até que foi pedido pelo rádio da equipe para encostasse o carro em algum lugar. Um tempo depois a equipe avisou que o carro estava com problemas hidráulicos e no câmbio. O espanhol que voltou da prova da Indy para as 500 milhas de Indianapolis é capaz de perceber que nada mudou.

Siga-me no Twitter!!!

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: