Dia 76 dos 365 dias dos mais importantes da história do automobilismo – 05 de agosto – GP da Alemanha de 1973 – Dobradinhas Tyrrell e os brasileiros.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Há exatamente 44 anos atrás, a temporada de 1973 não deixou de ser tão marcante como outra qualquer. Nesta etapa, estavam presentes os pilotos Jackie Stewart e o brasileiríssimo, Emerson Fittipaldi. O duelo entre eles, era tão algo surreal que tornaria ao final da décima quinta prova Stewart tricampeão mundial de Fórmula 1. A vida do brasileiro Fittipaldi também não foi fácil, principalmente por haver um oponente dentro da própria equipe, o piloto sueco Ronnie Peterson. Causando uma grande dor de cabeça para Emerson entre dividir vitórias e pontos.

Bom… Vamos lá, hora de voltar ao passado Marty McFly. (Let’s Go!)

| 05 de Agosto, 1973

Chegamos a cidade de Nürburg, Alemanha. No autódromo de Nürburgring para mais um Grosser Preis von Deutschland.

Fonte: gps.gpexpert

O grid de largada estava formado na primeira fila com Jackie Stewart, fazendo a pole pela equipe Tyrrell e na segunda posição, pela equipe Lotus, o sueco Ronnie Peterson. Onde neste décimo primeiro GP vinha sendo a pedra no sapato de Emerson.

Na segunda fila, tínhamos na terceira posição, o piloto francês François Cevert. Logo atrás, na quarta posição, o piloto belga Jacky Ickx pela equipe McLaren.

A rivalidade entre as equipes Tyrrell e Lotus naquela temporada estava ‘pau-a-pau’ e seria uma largada frenética para ambos pilotos. Iniciado a larga e o carro da Lotus guiada pelo sueco é ultrapassado rapidamente por François Cevert, parceiro de Stewart. Assim a equipe começa com os dois carros dominando as as primeiras voltas.

Fonte: gps.gpexpert

O circuito ficava numa região montanhosa e por haver muitas curvas tornava a corrida perigosa. Um breve particularidade desta corrida, era que haveria apenas 14 voltas para decidir quem seria o campeão do dia. Ainda no decorrer da primeira volta tivemos sorte, ou melhor, Emerson estava com o ‘pé de coelho’ dentro do carro e aquilo que ele imaginava ser um grande problema, passou a ser um verdadeiro alívio ao saber que seu companheiro, Ronnie Peterson deixava a corrida por problemas mecânicos.

O inglês Mike Beuttler, corria pela equipe March, havia largado na décima nona posição e sem muita evolução na corrida foi um dos primeiros a entrar nos boxes. Enquanto isso, o saudoso piloto austríaco Niki Lauda, pela equipe Marlboro BRM ainda na primeira volta deixava a corrida após ser tocado ao tentar ultrapassar.

Na quarta volta, o francês Jean-Pierre Beltoise, acabou deixando a corrida por falhas na caixa de câmbio. Na quinta volta, o americano George Follmer, pela equipe Shadow Ford também acabou se envolvendo ao perder o controle.

Logo adiante, devido falhas no motor, na sétima volta, o suíço Clay Regazzoni e o argentino Carlos Reutemann, abandonaram a corrida.

Devido esses problemas, a sorte parecia estar nas mãos dos outros dois brasileiros. Primeiro pela equipe Surtees, Carlos Pace que havia largado na décima primeira posição e passava a ganhar confiança e muitas posições. E segundo, Wilson Fittipaldi pela equipe Brabham.

Carlos Pace, 1973 – Fonte: flatout.com
Wilson Fittipaldi, 1973 – Fonte: diariomotor

Os dois brasileiros terminaram a corrida à frente de Emerson Fittipaldi que não conseguiu produzir muito e fez somente aquilo que o carro permitiu. Bravamente saiu da décima quarta posição e terminou a corrida na sexta posição.

Emerson Fittipaldi, 1973 – Fonte: @pinterest

Lá na frente não havia novidade, os dois pilotos da equipe Tyrrell continuavam a dominar a prova. O francês Cevert, não conseguia chegar próximo de Stewart e pelo que dava para perceber não fazia esforço nenhum para ultrapassá-lo.

Sendo assim, com o belga Jacky Ickx na terceira posição, o pódio estava formado no grande prêmio da Alemanha.

Fonte: continentalcircus

| Curiosidades

  • 231º GP
  • 27ª e última vitória para Jackie Stewart
  • 17ª e última pole position para Jackie Stewart
  • 1ª melhor volta para Carlos Pace
  • 13° e último podium para François Cevert (morreu no final da temporada)
  • 16ª vitória para Tyrrell
  • 62ª vitória para Ford Cosworth como construtor de motor
  • 14 voltas x 22.835 km – 319.690 km
  • Pole Position: Jackie Stewart
  • Volta mais rápida: Carlos Pace, 07:11.400

Erik Araújo

Escreve* também lá no #Medium. Torce pro #MCFC e #SEP. Joga palpites sobre #F1. E, está sempre no #Twitter. Links: [MEDIUM] http://medium.com/@ondeerik [TWITTER] http://twitter.com/ondeerik

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: