Dia 47 de 365 dias dos mais importantes da história do Automobilismo – 07 de Julho de 2013 – Sebastian Vettel em: A Volta de Nurburgring a Fórmula 1

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

| Contextualizando

Em 2013, o Circuito de Nurburgring havia sido reformado. Reformado é uma palavra até fraca para dizer que deixaram a pista antiga ali para a galera brincar de final de semana, e construíram uma nova ao lado, para receber a Fórmula 1.

A Corrida da Alemanha era a primeira depois da “corrida que foi uma furada”, onde 5 pneus estouraram, aparentemente sem motivo. A Pirelli, fornecedora dos “pneus explosivos”, alterou a construção dos pneus e voltou para Nurburgring sem problemas.

O cenário do campeonato era favorável para RBR, onde Vettel estava na ponta. Seguido por Alonso da Ferrari e Raikkonen da Lotus. A competitividade era alta, e esta corrida nos mostra isso.

Em 2013 a Mercedes começava a despontar com vitórias, podiuns e a se destacar também no campeonato de construtores.

| A Corrida

A Ferrari vinha com uma estratégia de pneus toda diferentona. Em época de 12 voltas com os macios, ela quis começar de médios e deixá-los (os macios) para o final.

Curiosamente, a largada do German GP parecia o cenário atual da F1: Hamilton na pole e Sebastian Vettel na segunda posição. Em 2013 eles estavam longe de ser rivais.

A primeira volta foi marcada por algumas cenas: Hamilton perdendo duas posições, Perez jogando o carro para cima de Button quase tirando-o da pista, e a Ferrari de Felipe Massa dando problemas e parando.

Na volta número 6, devido ao desgaste de pneus, todos começaram a ir para os box, inclusive Mark Weber, que marcou a corrida quando seu pneu traseiro direito saiu voando e bateu em um cinegrafista próximo ao Box.

Este pequeno voo, atrapalhou a corrida do australiano, que voltou em último e tinha todo o grid para atravessar.

As corridas, para o desespero da patrulha da corrida chata, nunca são entediantes. O problema das pessoas é assistir à corrida errado! Estou dizendo isso porque na décima primeira volta, Romain Grosjean, Lewis Hamilton e Nico Rosberg (dono da posição em questão) batalhavam pelo sexto lugar, e tudo permaneceu onde estava, pelo menos naquele momento.

Na volta 23, a corrida acabou para Jules Bianchi, e nós pudemos ver a coisa mais engraçada desta corrida. O motor da Marussia explodiu, causando o abandono do Francês. Antes que o trator e os fiscais de prova começarem a retira-la, O CARRO COMEÇOU A DESCER SOZINHO!!!

Para o desespero dos fiscais, a Marussia de Jules atravessou a pista, até parar na grama depois de bater em uma placa da Allianz.

Com a correria para capturar a Marussia de Jules, houve a entrada do Safety Car, alterando a corrida de Weber, que pôde dar a volta no pelotão e voltar em 19º para, assim que o Safety Car saísse, acompanhar a corrida. O Australiano não perdeu a chance, e duas voltas após já estava em 14º.

As voltas 34 e 35 foram marcadas por episódios simultâneos: Kimi Raikkonen e Romain Grosjean brigavam para pegar o segundo lugar e assim poder competir com Sebastian Vettel pela vitória. Enquanto isso, Hamilton e Hulkenberg brigavam pela 5ª posição.

Enquanto rolava toda essa treta, Fernando Alonso se aproximava dos três primeiros, e na volta 40 apareceu na briga pelo primeiro lugar.

Como os Pneus já começavam a pedir Socorro, Vettel e Grosjean entram nos box para trocar novamente, e voltam para a pista brigando pela quinta posição, mas sem brigas, pois todos a frente ainda deveriam parar para suas trocas.

Kimi Raikkonen, foi se isolando a frente, ganhando tempo, enquanto era seguido por Alonso, Button e Hamilton, que deveriam parar em breve para a troca de pneus.

Na volta 45, Vettel começa a traçar sua vitória, ultrapassando Hamilton e ficando com o quarto lugar, enquanto Grosjean ficava preso atrás do Inglês.

A mágica começa a acontecer quando Raikkonen e Alonso vão para os box colocar os pneus Macios, e deixam Vettel e Grosjean na pista, porém o Alemão já estava bastante a frente em tempo, então tudo permanecei tranquilo, exceto por Alonso que quase erra a saída dos Box.

Enquanto isso, lá para trás rola um Three wide entre Alonso, Di Resta e Maldonado, E NINGUÉM COLIDIU e Hamilton levou a melhor.

Na volta 53, Grosjean ouviu o rádio que todo piloto odeia: Raikkonen is faster than you. Reclamou, esperneou, mas o Finlandês o ultrapassou por estar com menor tempo e estar na briga com Vettel pela vitória.

Weber foi quem mais aproveitou, pois na volta 55 já estava em oitavo e marcando pontos, depois de ter voltado em décimo nono.

As últimas cinco voltas houveram duas brigas: Alonso Vs. Grosjean pelo terceiro lugar e Vettel Vs. Raikkonen pelo primeiro.

O Alemão levou a melhor e venceu em casa, pela primeira vez!

Kmi, Vettel e Grosjean! Fonte: @tumblr
Celebração po´s corrida pela equipe Lotus, pelo 2º lugar de Kimi Raikkonen (FIN) e 03º de Romain Grosjean (FRA) Fonte: @Lotus

Siga-me no Twitter!!!

Erika Prado

25 anos, estudante e totalmente apaixonada por engenharia mecânica. um coração de exatas num corpo de humanas. #F1 #TeamNR6 #Dogs #VemDiploma

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: