Classificação Canadá - Sebastian Vettel conquista sua quarta pole na temporada • BP • Boletim do Paddock

Classificação Canadá – Sebastian Vettel conquista sua quarta pole na temporada

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Depois de uma sexta-feira discreta, Sebastian Vettel marcou a pole no Canadá, com direito a quebrar o recorde da pista ao registrar 1:10:764. O alemão que se mostrava desmotivado desde a etapa de Mônaco e não apostava em um bom desempenho da equipe ferrarista, provou o contrário desde essa manhã, quando dominou grande parte da sessão com seu carro. A Ferrari não fazia pole no circuito canadense desde 2001, sendo a última registrada com Michael Schumacher. 

Kimi Raikkonen também tinha tudo para estar ao lado do companheiro de equipe, mas na decisão, em sua última volta, o finlandês errou logo na entrada da volta, na curva 1, comprometendo todos os outros setores. Raikkonen amanhã larga apenas no quinto lugar.

Bottas ficou com o segundo lugar, demonstrando um melhor desempenho que o de Lewis Hamilton, o inglês também cometeu um erro na sua volta comprometendo os pneus, perdendo a chance de disputar a pole, tendo que se contentar com o quarto lugar.

Max Verstappen depois de ter fechado a sexta-feira na frente, e a terceira sessão de treinos livre na liderança, ficou apenas com o terceiro lugar. Já que ainda existe um desempenho sobrenatural nos carros da Ferrari e da Mercedes que tornam a disputa pela pole difícil para a Red Bull. Ricciardo ficou com o sexto lugar.

Para fechar o grid ainda tivemos Hulkenberg em sétimo, seguido por Ocon em oitavo, Sainz em nono e Pérez em décimo. Os carros da Force India tiveram apenas uma chance de disputar uma boa posição entre os dez e saíram nos minutos finais do Q3.

Romain Grosjean teve problemas ainda no Q1, enquanto deixava os boxes da equipe uma fumaça branca tomou conta do pit-lane.

lll Saiba como foi a Classificação

icação

lll Q1

https://twitter.com/F1/status/1005510198159708167

Quando a pista foi liberada, Magnussen e Leclerc foram os primeiros a deixar os boxes, utilizando os pneus hipermacios. Grosjean, que estava deixando os boxes, via o seu motor estourar em uma fumaça branca e nem conseguiu deixar a área do pit-lane.

Aos poucos os primeiros tempos eram registrados, Sirotkin tinha 1:14:203, seguido por Magnussen com 1:14:237. Leclerc era o terceiro com 1:14:543 e Ericsson com 1:14:780. A dupla da Ferrari e a da Toro Rosso deixavam os boxes com os hipermacios.

Vettel registrava 1:12:110, seguido por Gasly que tinha 1:13:785, mas logo era superado por Magnussen com 1:13:774. Raikkonen que também concluía a sua volta rápida tinha 1:12:050 e superava o alemão.

Ocon pulava para a terceira posição com a Force India (1:12:643), com Ricciardo em quarto (1:12:763) e Pérez em quinto (1:12:784). Vettel voltava à ponta da sessão com 1:11:824. Os carros da Mercedes que vinham em volta rápida cruzavam a linha de chegada, Bottas tirava o francês da terceira posição com 1:12:523, enquanto Hamilton acabava cometendo um erro na sua volta.

https://twitter.com/F1/status/1005512090583535616

Os freios de Vandoorne ficavam sobreaquecidos. Raikkonen tomava a ponta de Vettel com 1:11:725 e Verstappen era o terceiro com 1:12:008, mas foi superado por Bottas que conseguiu virar mais rápido que o holandês quando registrava 1:11:950. Hamilton vinha em quinto com 1:12:268, seguido por Ricciardo com 1:12:459. Vettel após tomar mais uma vez a ponta, retornava aos boxes, sua marca era 1:11:710.

Restando cinco minutos para o término do Q1, as posições eram: Vettel, Raikkonen, Bottas, Verstappen, Hamilton, Ricciardo, Ocon, Sainz, Pérez e Hulkenberg.

A quantidade de carros na pista diminuía com os ponteiros retornando aos boxes. Charles Leclerc subia para a décima segunda posição com 1:13:135.

Hamilton que estava em quinto passava a ser o terceiro colocado com 1:11:835.

Após a bandeira que marca a finalização da primeira parte da sessão, Hartley melhorava e subia para a oitava posição com 1:12:587, seguido por Magnussen em nono com 1:12:680. Leclerc fica em décimo terceiro com 1:12:945, com Alonso em décimo quarto com 1:12:979. Vandoorne mesmo melhorando a sua marca era o décimo quinto.

lll Eliminados

16) Pierre Gasly 1:13:047

17) Lance Stroll 1:15:593

18) Serguey Sirotkin 1:13:643

19) Marcus Ericsson 1:14:593

20) Romain Grosjean – Não registrou volta

lll Q2

Magnussen liderava a saída dos boxes com os hipermacios, já as duplas de Ferrari e Mercedes utilizavam os ultramacios pensando na corrida que será realizada amanhã (10).

Vettel retornou a liderança da sessão quando registrou 1:11:524, superando Raikkonen que tinha 1:11:620, o que não durou muito, já que Bottas conseguia marcar 1:11:514. Hamilton dechapando os pneus era o quarto colocado com 1:11:740.

Magnussen era o quinto com 1:12:846, Leclerc com a Sauber vinha na sexta posição. 

Com os quatro ponteiros da sessão se encaminhando para os boxes, Verstappen teve a chance de tomar a frente que até então era de Bottas com 1:11:472, utilizando os hipermacios e pensando em uma estratégia diferente das outras equipes. Bem como Ricciardo que também estava utilizando os mesmos compostos do companheiro, mas era apenas o sexto colocado na sua primeira volta e tinha 1:11:835.

Restando seis minutos para o término da sessão as posições eram: Verstappen, Bottas, Vettel, Raikkonen, Hamilton, Ricciardo, Sainz, Ocon, Pérez e Hulkenberg.

Os pilotos retornavam aos boxes para realizar a troca dos pneus e partir para um novo stint, Ferrari e Mercedes voltavam com os hipermacios para a pista, mas era apenas uma volta de verificação dos pneus para a volta de classificação que aconteceria na fase seguinte da sessão.

Ricciardo completava a sua volta marcando 1:11:434 e tomava a ponta que era de Max Verstappen. Hulkenberg melhorava a sua marca e tinha 1:11:916 sendo o sétimo colocado, seguido por Sainz em oitavo com 1:12:097.

lll Eliminados

11) Kevin Magnussen 1:12:606

12) Brandon Hartley 1:12:635

13) Charles Leclerc 1:12:947

14) Fernando Alonso 1:12:856

15) Stoffel Vandoorne 1:12:865

lll Q3

Passando para a disputa da pole, Ricciardo e Verstappen estavam separados por apenas 0s038, mas novamente os cinco primeiros haviam concluído o Q2 com muita proximidade, deixando a definição da pole mais acirrada.

As Mercedes foram as primeiras a saírem para a pista, com Raikkonen próximo a elas. Hamilton era o primeiro a registrar volta (1:11:227), mas Bottas superava o inglês ao registrar 1:10:857. Raikkonen aparecia em segundo com 1:11:095.

O finlandês da Mercedes era desbancado pelo alemão da Ferrari que registrava 1:10:776. Hulkenberg ficava em quinto com 1:12:038, seguido por Sainz com 1:12:238.

https://twitter.com/F1/status/1005523218906730498

Os ponteiros da sessão retornavam aos boxes. Ocon e Pérez seguiam nos boxes sem nenhuma volta cronometrada na terceira sessão.

Verstappen era o quarto com 1:11:096, com Ricciardo em sexto marcando 1:11:281 e voltava para os boxes.

Restando três minutos para o término da sessão os carros da Force India finalmente se encaminhavam para a pista, mas todos os dez carros também deixavam os boxes para a realização da sua última volta rápida.

Hulkenberg melhorava o seu tempo para 1:11:973, seguido por Ocon que era o oitavo com 1:12:084, Sainz em nono com 1:12:168 e Pérez fechava a décima posição com 1:12:671.

Vettel concluía com a pole marcando 1:10:764, enquanto Raikkonen cometia um erro logo na primeira curva e ficava apenas com a quinta posição. Bottas largaria em segundo, seguido por Verstappen.

https://twitter.com/F1/status/1005525059493154816

Ricciardo ficava apenas com a sexta posição.

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele espertou em mim o interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Fiz da RBR minha casa e meu carro favorito é a Kinky Kylie.

%d blogueiros gostam disto: