Atualizações da China: T-wing da McLaren

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Sofrendo com os motores Honda, a Mclaren já esperava encontrar dificuldades em relação a performance em Shanghai, entretanto, isso não significa que o pacote aerodinâmico do MCL32 não foi melhorado para a 2ª corrida do ano.

A equipe aproveitou o GP da China para introduzir sua versão de um dos dispositivos aerodinâmicos mais comentados desse ano, o T-wing. Ligada à barbatana, a asa desenvolvida pela equipe lembra a utilizada pela Mercedes, uma vez que possui duas aletas horizontais conectadas em U. Contudo, seu formato único atraiu a atenção de diversos especialistas, bem como alguns apelidos, como cabide e antena de TV.

Outra novidade do bólido de Woking foi a sofisticada configuração de aletas na asa traseira. Seu formato respeita o regulamento de 2017 em largura, mas a série de aletas verticais (setas vermelha acima) é utilizada unicamente pela McLaren, e se assemelham ao conceito utilizado nos suportes da asa dianteira do monoposto (imagem abaixo).

Fonte das imagens: Formula1.com

Fonte do texto: Formula1.com/Tech-insight-Mclaren-s-China-t-wing

Fernando Campos

Brasiliense, podcaster, Team Pepsi, torcedor do Fluminense e de basicamente todos os times de Boston, além de ser dono de um talento sobrenatural para matar equipes de Fórmula 1 (basta perguntar para a Toyota, Lotus e Aston Martin, que sequer entrou mas provou do veneno). Seu habitat natural é o Twitter mas pode ser encontrado falando besteira em outros lugares também. Joga nas 11 com podcasts no Podcast F1 Brasil, vídeos no Boteco F1 e textos aqui no Boletim do Paddock, com direito a uma passadinha no Superlicense de vez nunca, além das redes sociais tupiniquins do Apex Race Manager.

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: