20 de Setembro de 1987 – Alain Prost Recordista de Vitórias na F1 – Dia 121 dos 365 dias dos mais importantes da história do automobilismo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

O GP de Portugal de 1987 foi mais que especial. Nelson Piquet já de malas prontas para a Lotus seguia firme na liderança para conquistar o tri pela Williams, Ayrton Senna de malas prontas para a McLaren não via a hora de deixar definitivamente a Lotus, Nigel Mansell sem o brilho do ano anterior ainda tentava incomodar Piquet na disputa pelo titulo e Alain Prost vivia a expectativa de superar o lendário Jackie Stewart tornando-se o novo recordista de vitorias da F1.

Fonte: @Tumblr

Mas quem começou com tudo aquele final de semana no Estoril foi Gerhard Berger da Ferrari, o austríaco colocou uma “rossa” na pole pela primeira vez desde o GP do Brasil de 1985, foi também a primeira pole do piloto. A Scuderia que não vinha tendo uma boa temporada esboçava uma reação naquele final de campeonato. Ao lado de Berger na primeira fila estava Nigel Mansell da Wiliams, na segunda fila Prost e Piquet, depois Senna e Alboreto. Na largada Mansell assumiu a ponta, mas a primeira curva do Estoril foi palco para uma confusão envolvendo Derek Warwick (Arrows), Martin Brundle (Zakspeed), Satoru Nakajima (Lotus), Adrian Campos (Minardi), Rene Arnoux (Ligier), Christian Danner (Zakspeed) e Phillipe Alliot (Lola). Como não havia safey car ha 30 anos a prova precisou ser interrompida.

Na segunda largada Berger não deu chances a concorrência e disparou na frente, Mansell, Senna, Piquet, Alboreto e Prost completavam os seis primeiros. Dos favoritos Mansell foi o primeiro a abandonar com problemas eletricos na volta 13. Senna sem ritmo também perdeu várias posições. Prost demorou várias voltas para superar Piquet e Alboreto e chegar ao segundo lugar. Enquanto isso Berger liderava com tranquilidade. Senna em uma prova de recuperação incrível saiu da 22. posição na volta 15 para a 7. posição.

Fonte: @Tumblr
Fonte: @Tumblr

Volta 67, restavam apenas 3 para Gerhard Berger conquistar sua primeira vitoria pela Scuderia, quebrando um incomodo jejum “rosso” que durava desde o GP da Alemanha de 1985. Mas o austriaco cometeu um erro rodando sozinho e entregou a vitoria de presente a Alain Prost. O professor não perdeu a chance e venceu o GP de Portugal no Estoril. Mas aquela não era uma vitoria qualquer, o frances acabava de quebrar uma marca que durava 14 anos, o recorde de vitorias na F1. A emblemática vitoria já poderia ter ocorrido em Hockenheim, onde o piloto da McLaren liderou tranquilo mas quebrou faltando apenas 5 voltas.

Fonte: @Tumblr

No Estoril a historia foi diferente, a sorte voltou a sorrir para Alain, que conquistou em terras portuguesas sua 28. vitoria superando a marca de Jackie Stewart de 1973. Em apenas 7 anos Prost tornou-se o novo rei das vitorias na categoria. O reinado do francês durou 14 anos, assim como o reinado de Stewart. Prost só foi desbancado do posto por Michael Schumacher em 2001. Foi a última vitoria da parceria entre McLaren e o motor TAG Porsche, o time de Ron Dennis já se prepava para receber os motores Honda no ano seguinte. Entre 1984 e 1987 conquistaram 25 vitorias, 3 titulos de pilotos e 2 titulos de construtores, mas os alemães infelizmente estavam de saída da F1.

Fonte: @Tumblr

O francês continuou vencendo até 1993, e até hoje apenas Michael Schumacher e Lewis Hamilton superaram suas 51 vitorias. O autódromo do Estoril confirmava sua vocação histórica, afinal em 1984 presenciara a fantástica disputa pelo titulo entre Prost e Lauda, em 1985 a primeira vitoria de Ayrton Senna sob um verdadeiro diluvio e em 1987 o recorde de vitorias de Prost.

Cristiano Seixas

Fã hardcore de Fórmula 1, apreciador da historia, números e estatísticas da categoria, mais conhecido como Mestre Cristiano Seixas, pois é um PHD e MDA em Fórmula 1 ainda é Graduado, Pós-Graduado, Mestrado e Doutorado sobre História da Fórmula 1, Wikipedia erra o Cristiano não.

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: