04 de Outubro de 1970, O Brasil descobre de vez a F1 – Dia 136 dos 365 dias mais importantes do automobilismo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Watkins Glen, GP dos Estados Unidos, penúltima etapa da temporada 1970. Ainda abalada pela tragédia de Monza, a Lotus retornava as pistas após as ausências na Itália por motivos óbvios e no Canada. O brasileiro Emerson Fittipaldi tinha a missão de liderar a Lotus, uma das principais equipes da F1, mas um time ainda com o emocional totalmente destroçado pela perca de Rindt, além do austríaco a equipe de Colin Chapman perdera também John Milles que abalado com a tragédia de Monza se retirara das pistas. Para as e

tapas finais Chapman contratou como segundo piloto o sueco Reine Wissel. Jacky Ickx era o segundo colocado no campeonato com 28 pontos e com 18 em disputa nas 2 etapas finais poderia chegar a 46 superando a liderança póstuma de Jochen Rindt por 1 ponto.

Fonte: @LotusF1

Jogando suas últimas fichas na disputa pelo título Ickx marcou a pole dividindo a primeira fila com Jackie Stewart (Tyrrell), a segunda fila teria Emerson Fittipaldi e Pedro Rodriguez (BRM), Chris Amon (March) e Clay Regazzoni completavam os seis primeiros no grid. Na largada Emerson perdeu posições caindo para oitavo lugar. Parecia que a Tyrrell venceria já no seu segundo GP, pois Stewart liderava com folga seguido por Ickx, Regazzoni e Rodriguez. Fittipaldi em uma corrida de paciência e de cabeça começou a ganhar posições com os infortúnios alheios, primeiro Chris Amon depois Clay Regazzoni.

Fonte: @LotusF1

Metade da prova e a classificação mostrava Stewart, Ickx, Rodriguez, Fittipaldi e um surpreendente Reine Wissel em quinto. Então a sorte começou a sorrir para a Lotus, pois Ickx tem de ir aos boxes com problemas; retornando em 12º lugar parecia que o título de Rindt estava garantido pois a vitória tornava-se praticamente impossível para o belga. Volta 82, a Tyrrell de Jackie Stewart o deixa na mão e a liderança passa para Pedro Rodriguez da BRM seguido pela dupla da Lotus, Fittipaldi e Wissel. Ickx em uma impressionante prova de recuperação já estava em 7º lugar. O mexicano cuja BRM contava com motor V12 sabia que seu equipamento consumia mais combustível que o compacto e eficiente Ford Cosworth V8 da Lotus, ha 8 voltas da bandeirada precisou parar nos boxes para reabastecer. Emerson Fittipaldi assumia a liderança a qual manteria até o final. Após 1h57min Emerson Fittipaldi que disputava apenas seu quarto GP conquistava sua primeira vitória na F1, mais que isso, a primeira vitória do Brasil na categoria máxima do automobilismo mundial. Menos de 1 mês após a tragédia com Rindt em Monza a Lotus conquistava em Watkins Glen o título de construtores, garantia o título de pilotos póstumo ao austríaco e de quebra via nascer uma nova estrela na categoria. Pedro Rodriguez foi o segundo e o estreante Reine Wissel completou o podium, uma marca raríssima, foi a única vez que o sueco subiu ao podium. Jacky Ickx completou em 4º, mas seu sonho de título acabou ali.

Fonte: @LotusF1

1970 foi um ano mágico para o esporte brasileiro, afinal a seleção brasileira havia conquistado o tricampeonato mundial no México em 21 de junho e menos de 2 meses após o país do futebol descobria a F1, iniciando naquela tarde em Watkins Glen uma paixão que dura até hoje e espero que perdure muito tempo ainda. Bodas de Jaspe para o casamento entre o Brasil e a F1.

Fonte: Jornal da Tarde

Cristiano Seixas

Fã hardcore de Fórmula 1, apreciador da historia, números e estatísticas da categoria, mais conhecido como Mestre Cristiano Seixas, pois é um PHD e MDA em Fórmula 1 ainda é Graduado, Pós-Graduado, Mestrado e Doutorado sobre História da Fórmula 1, Wikipedia erra o Cristiano não.

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: