02 de Setembro, O Maluco da Primeira Volta – Dia 104 de 365 dias dos mais importantes da história do automobilismo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×
O CAOS! Fonte: Reprodução

Cinco anos é muito tempo. Olhando pra trás, a temporada de 2012 prova como tudo pode mudar. Foi o ano dos bicos com degraus, criados pela preocupação com possíveis acidentes que acertariam a cabeça dos pilotos. Os reflexos dessas decisões são vistos até hoje, com os bicos mamilos e o HALO, a estrear ano que vem.

Depois de uma longa pausa de verão, equipes e pilotos se reencontraram dia 02 de setembro de 2012 em Spa, com Fernando Alonso liderando o campeonato de pilotos, contando com 40 pontos de diferença para Mark Webber, enquanto a Red Bull liderava a tabela de construtores.

Nos treinos, os destaques ficaram por conta de Jenson Button, pole com a McLaren-Mercedes, conquistando a posição de honra pela primeira vez desde o GP de Mônaco do 2009, e o surpreendente Kamui Kobayashi, segundo colocado com o bom carro da Sauber Ferrari daquele ano. Dos candidatos ao título, Alonso ficou com o 6º tempo, Webber o 7º e Vettel, apenas o 11º.

Com o grid bagunçado, a expectativa era de uma corrida movimentada, porém, nada preparou os fãs para os acontecimentos entre o apagar das luzes e o fim da curta reta da pista belga: o carro de Kobayashi, ainda aguardando o início da prova, deu sinais de superaquecimento, Maldonado (3º no treino, penalizado em 3 posições por bloquear a volta rápida de Nico Hulkebnerg) queima a largada e aparece num surpreendente segundo. Romain Grosjean (8º) pula bem, ameaça Lewis Hamilton (9º) por dentro, e o inevitável acontece:

“Ai se pega no olho!” (MÃE, Minha) Fonte: Reprodução

Preocupação no paddock: Alonso fica imóvel no carro por alguns segundos, que parecerem uma eternidade, até deixar o carro sem nenhuma lesão. Porém, a imagem da Lotus do francês passando perigosamente perto do capacete do espanhol não será apagada por muitos anos, rendendo ao carinhosamente apelidado pelos brasileiros de Groselha o rótulo de “Maluco da primeira volta”.

Após algumas voltas atrás do safety car pra limpar a patacoada, a corrida finalmente começou, com os carros mais rápidos galgando posições. Na frente, sem percalços, Jenson Button garantiu sua penúltima vitória na categoria, seguido de Vettel e Kimi Räikkönen, que durante a prova nos presenteou com a seguinte pérola (aos 1m24s):

Esse GP também marcou a participação de número 300 de Michael Schumacher na categoria, a 50ª prova de Vitaly Petrov e da equipe HRT, além da primeira e única volta rápida de Bruno Senna.

+++

In other News…

No dia 2 de setembro, nasceram os pilotos Olivier Panis (1966), Marcus Ericsson (1990), o ator canadense Keanu Reaves (1964) e faleceu o autor J. R. R. Tolkien (1973), e no ano de 1945 foi celebrada a independência do Vietnã.

Até a próxima, senhores!

Joshué Fusinato

Advogado. Geek. Apaixonado por Formula 1. Equilibrado. Um eremita online. O resto é mero detalhe.

You May Also Like

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: